Morador de MS recebe pacote de sementes da China por correio e governo emite alerta para riscos

De acordo Ministério da Agricultura, outros estados do Brasil receberam pacotes semelhantes ao que chegou em Campo Grande. Nenhum deles solicitaram o produto.

| G1 / FLáVIO DIAS/G1MS E EDEVALDO NASCIMENTO/TV MORENA, G1MS


A Superintendência Federal de Agricultura (SFA) apreendeu um pacote com sementes que vieram da China e chegou até a casa de um morador de Campo Grande por meio do correio na última quarta-feira (16). Conforme o Ministério da Agricultura (MAPA), o próprio destinatário acionou o órgão que afirmou ser esta a primeira apreensão em Mato Grosso do Sul. Outros moradores da região sul do Brasil também receberam sementes oriundas da Ásia sem ter solicitado o produto.

O superintendente da SFA, Celso Martins, disse que em nestes casos a semente de origem estrangeira ou desconhecida não deve ser manuseada e nem plantada, já que não se conhece a espécie. Em relação as que chegaram a casa do morador de Campo Grande, ele acredita, pelas fotos que viu, que não se tratam de variedades comestíveis e sim venenosas.

"É a mesma coisa com relação as pragas, patógenos que são fungos, bactérias e vírus que podem estar contaminando essas sementes e que poderiam multiplicadas no plantio. Esses patógenos correm o risco de serem transmitidos para o meio ambiente", explicou.

Ainda na última quarta-feira, moradores de Santa Catarina também receberam pacotes com sementes misteriosas semelhantes ao que chegou em Campo Grande.

A primeira denúncia ocorreu há uma semana feita por um casal de Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina. Na terça-feira (15), moradores de Florianópolis, Timbó, no Vale do Itajaí, de Braço do Norte, no Sul, além de paranaenses e gaúchos, procuraram a órgão de fiscalização catarinense, ligado à Secretaria de Estado da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural para informar que também foram surpreendidos com a chegada de sementes.

O Ministério da Agricultura emitiu um alerta sobre as ocorrências no país e solicitou a articulação dos órgãos de defesa sanitária vegetal para coleta e envio de materiais apreendidos para análise em laboratórios.

Em Mato Grosso do Sul, quem receber esse tipo de pacote deve procurar as unidades do Ministério da Agricultura em Campo Grande e Dourados. Nos demais municípios, funcionários da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal serão treinados para atender a demanda.

Ainda de acordo com o órgão, a orientação é para que os envelopes não sejam abertos, muito menos as sementes plantadas. Como chegaram no Brasil sem passar por nenhum tipo de inspeção, podem representar riscos à saúde e aos meio ambiente:

O telefone do Ministério da Agricultura, para mais informações em Mato Grosso do Sul, é 67 3041-9319.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE