Novo Hyundai Tucson surpreende com visual futurista

Quarta geração do SUV traz novos itens de segurança e linha de motores com opções híbridas e híbridas-leve

| ICARROS


A Hyundai apresentou a quarta geração do SUV Tucson, que estreia no exterior em 2021 trazendo um visual bem mais ousado do que o do modelo de terceira geração, que é produzido no Brasil na fábrica de Anápolis (GO).

Veja mais: + Aston Martin cria simulador de pilotagem a preço de Porsche + BMW prepara fábrica de Munique para produção do elétrico i4 + Maserati revela o MC20, seu primeiro supercarro em 15 anos Diferente do sedã médio Elantra, que causou polêmica com o visual, os designers da Hyundai foram mais felizes ao recriarem o Tucson sob a filosofia de design Sensuous Sportiness, dando ao SUV um visual ousado mas ao mesmo tempo harmonioso. O novo Tucson tem 4,50 m de comprimento e entre-eixos de 2,680 m. Apesar de ter ficado 2 cm mais longo e ter ganho apenas 1 cm no entre eixos, a Hyundai alega que o SUV ganhou medidas no interior, com o porta-malas passando a acomodar até 107 litros a mais do que na geração atual. Se ficou mais futurista por fora, o mesmo aconteceu no interior. O quadro de instrumentos agora é digital e traz uma tela do tipo flutuante, enquanto o painel central trocou os botões convencionais por um sistema sensível ao toque, formando um conjunto único com a central multimídia de 10,25". Já na lista de equipamentos, o modelo estreia um inovador airbag central na dianteira, que se abre em colisões para evitar o choque entre os ocupantes dos assentos dianteiros.

Outros destaques da relação de itens de conforto e segurança são o ar-condicionado de três zonas e o pacote tecnológico que inclui controlador automático de velocidade alimentado com dados do navegador GPS e a frenagem automática ligada ao sensor de tráfego cruzado na traseira. O novo Tucson será oferecido inicialmente com uma gama de motores que inclui opções convencionais (a gasolina e diesel), híbridas e híbridas-leve.

Nesta última opção, o motor a combustão ganha o auxílio de um pequeno motor elétrico, que reduz a carga de trabalho do propulsor convencional e fornece torque extra em situações de alta demanda.

A configuração menos potente é a 1.6 diesel de 136 cv, enquanto a mais potente é a híbrida que combina o motor 1.6 turbo a gasolina com um propulsor elétrico, com o objetivo de desenvolver 230 cv.

Embora não estejam disponíveis no lançamento, a Hyundai já confirmou ainda uma outra versão a diesel de 115 cv e uma variação híbrida plug-in de 265 cv. Os motores podem ser combinados a uma ampla lista de transmissões, que incluiu câmbios automáticos convencionais, manual e automatizado com dupla embreagem. O cliente poderá optar ainda por tração dianteira ou integral. 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros) Instagram (instagram.com/icarros_oficial) YouTube (youtube.com/icarros)



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE