Pescador deficiente que era rejeitado transforma sua cabana em uma humilde igreja

| GOSPEL +


A historia do pescador Khanjana é um breve e grande testemunho do que Deus pode fazer para cuidar dos seus filhos e manifestar seus propósitos em qualquer lugar.

O pescador e a sua família, por serem extremamente pobres, eram rejeitados na região em que moram, na Ásia. Khanjana perdeu a sua mão num acidente de pesca, o que piorou ainda mais o preconceito do povo local.

Eles viviam isolados dos outros moradores, em sua cabana, pois não recebiam nenhuma visita.

Certo dia, no caminho para a praia, Khanjana viu o pastor Hamraj do projeto missionário Gospel For Asia conversando com os vizinhos. Tal foi sua surpresa ao receber o cumprimento do pastor, pois imaginava que, como de costume, passaria despercebido.

O que o velho pescador não imaginava é que a partir daquele momento a sua vida mudaria para sempre, na Terra e no Céu.

Após uma simples conversa, o pescador convidou Hamraj para ir até a sua cabana. O pastor aceitou seu convite, conheceu sua família, fez uma oração e os convidou para participar do culto de adoração.

A alegria que Khanjana e sua família ficou, ao receber a visita do pastor, foi imensurável diante de um quadro de tamanha rejeição, pois eles sentiram que naquele momento suas vidas importavam e que eram valiosos para Deus.

Eles começaram a frequentar os cultos e resolveram usar sua cabana para fazer as reuniões de oração, toda semana. Receberam uma palavra espiritual do pastor, explicando que o valor deles não vem do conceito das pessoas, mas sim de Deus.

Às reuniões semanais foram crescendo, ao ponto de até os vizinhos de Khanjana começarem a frequentar a cabana que antes era solitária e triste. A alegria tomou conta do seu lar, o qual terminou se transformando em uma pequena igreja.

“Primeiro, ninguém cuidava de mim ou me notava porque sou um pescador deficiente e pobre. Deus me ama e, por meio do pastor Hamraj, aprendi sobre o amor de Deus e o quanto Ele se importa comigo e com minha família”, disse Khanjana, segundo o Gospel For Asia.

“Agora tenho paz no coração e não estou mais triste. Deus está abençoando a mim e minha família. Quero servir a Deus até meu último dia, com espírito de gratidão pelo que Ele fez por mim. Também vou ensinar meus filhos a seguir os passos de Jesus”, concluiu o pescador.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE