Papua Nova Guiné se declara oficialmente um país cristão sob à “orientação de Deus”

| GOSPEL +


O cristianismo está presente em centenas de países, influenciando a sua população através dos valores ensinados na Bíblia Sagrada, a Palavra revelada por Deus através de mediadores proféticos do Antigo e do Novo Testamento. Entretanto, Papua Nova Guiné resolveu ir além do simples reconhecimento da fé cristã como uma herança cultural.

O país decidiu tornar o cristianismo, também, constitucional! Em outras palavras, significa o reconhecimento da fé cristã como parte do Estado de Papua Nova Guiné, segundo uma proposta que foi aprovada em agosto desse ano.

“Nós, o povo de Papua Nova Guiné… nos comprometemos a guardar e transmitir àqueles que vierem depois de nós nossas nobres tradições e os princípios cristãos que agora são nossos… sob a orientação de Deus, para ser o Estado Independente da Papua Nova Guiné”, diz o documento.

Papua Nova Guiné é um país localizado no sudoeste do Oceano Pacífico, próximo da Austrália, cercado por pequenas ilhas no imenso Pacífico. Em tese, embora a fé cristã passe a ter reconhecimento constitucional no país, isto não significa a exclusão da diversidade religiosa local.

Na prática, Papua se compromete com a defesa dos princípios cristãos como algo intrínseco ao seu povo, garantindo através do reconhecimento a transmissão desses valores às demais gerações.

“A Austrália e Papua-Nova Guiné têm uma rica herança cristã e um reconhecimento constitucional da soberania de Deus”, disse porta-voz da FamilyVoice Australia, David d’Lima, destacando a importância da decisão sobre um contexto de banalização da fé em seu país vizinho, à Austrália.

“O comportamento ético de PNG e sua aceitação do evangelho cristão é muito melhor do que a Austrália, que se tornou cada vez mais pecaminosa em seu comportamento social e disposições legais nos últimos anos”, explica David, segundo informações do Family Voice.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE