“Isso é abominação diante do Senhor”, alerta pastor sobre consulta a horóscopo

| ASSESSORIA


O pastor, conferencista e escritor Renato Vargens, gravou um vídeo para alertar os cristãos sobre a consulta ao “horóscopo”, uma prática relativamente comum entre pessoas que desconhecem o Evangelho de Jesus Cristo e se deixam guiar por superstições oriundas do misticismo.

A concepção por trás dos horóscopos tem origem na antiga Babilônia. Os astrólogos (não confundir com astrônomos) acreditam que a organização dos planetas no cosmos influencia o comportamento humano, conforme o dia do seu nascimento.

Com isso, diversos místicos difundem a prática da adivinhação a partir da leitura dos astros. Mesmo sendo uma prática condenada pela Bíblia Sagrada – e sem fundamento científico -, alguns cristãos se deixam levar pela propaganda do horóscopo, o que chamou atenção do pastor Renato Vargens.

“Que tem uma coisa a ver com a outra? Nada”, diz Renato ao falar da associação dos cristãos ao horóscopo. “Superstição, bobagem, cristão não deve se guiar por superstições”, destaca.

Vargens explicou que a Bíblia condena qualquer atividade relacionada à adivinhação. “Isso é abominação diante do Senhor”, disse ele, em harmonia com o que outro renomado pastor também já alertou sobre o assunto.

John K. Jenkins Sr. é pastor da Primeira Igreja Batista de Glenarden, nos Estados Unidos, e mentor de líderes empresariais dentro e fora do seu país. Ele também alertou sobre cristãos que consultam o horóscopo, dizendo que tais pessoas estão sendo enganadas por Satanás.

“Vocês ficam impressionados com vendedores de sorte, pranchas Ouija e leitores de bolas de cristal. O diabo tem poder, e isso impressiona alguns de vocês. Ele simplesmente não tem todo o poder. Ele tem poderes, e usa esses poderes para convencer e manipular e controlar as pessoas e fazer você pensar em certas coisas”, disse ele em outra ocasião.

“Minha tarefa é tentar lhe dizer: não fique impressionado com os poderes. Pare de seguir os sinais astrológicos; pare de ler os horóscopos”, afirma Jenkins. Assista o comentário completo de Renato Vargens no vídeo abaixo:



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE