71% dos brasileiros aumentaram suas compras online e pode ser alternativa de negócio para contornar impactos da pandemia

Com a pandemia, brasileiros compram mais online e vendas pela internet podem ser alternativa para quem tem empreendimento, saiba mais!

| ASSESSORIA


A economia no mundo todo foi afetada por conta da propagação da Covid-19 e essa nova situação de quarentena impactou na forma de consumo. Com cinco meses de isolamento social, vamos abordar nesse textos as previsões que tinham sido feitas no começo de tudo e como está o cenário atual, além de como você pode aproveitar o aumento das compras online para ser alternativa do seu negócio.

Confira!

 Dados e previsões no começo da pandemia
Em março, no início de tudo, a pesquisa realizada pela plataforma NZN Intelligence com mais de 1,7 mil entrevistados, mostrou que no Brasil, 71% do total pretendiam aumentar as compras pela internet.

A pesquisa foi mais afundo e mostrou as preferências de consumo dos brasileiros, focando nas necessidades básicas, sendo 80% relacionados a produtos de higiene, 72% para alimentos e bebidas e 63% de remédio. 

Com o período de isolamento, muitos também se mostraram interessados em contratar serviços de streaming para se entreter (46%). Além disso, cerca de 40% dos entrevistados, em sua maioria entre 18 a 34 anos, cogitaram a se inscrever em cursos online para crescimentos escolar e profissional.

E 69% deles acreditam que o vírus vai mudar e muito os hábitos dos brasileiros, tanto no trabalho e estudo remotos.
 

Como as vendas online se comportaram em abril
No mundo todo, as vendas pela internet em abril saltaram para 209% durante a pandemia, se comparado ao mesmo mês no ano anterior, de acordo com os dados divulgados pela empresa de sistemas de pagamento eletrônico, ACI Worldwide. E o empreendimento de varejo que mais cresceu foram os de videogames e jogos eletrônicos com 126% de aumento.

Isso tudo se deu pelas amplas restrições nas atividades de comércio presencial e quem já tinha suporte online, apenas continuou, e quem não, começou a se inserir nesse mercado para continuar vendendo.

Mas alguns segmentos como por exemplo que envolvem festas, shows e espetáculos, foram os mais afetados pela quarentena, e teve uma queda de 99% nas compras. O setor de turismo também foi bem afetado em 91%.

 Os novos hábitos de compras dos brasileiros
Apesar do isolamento social transformar a forma de consumo dos brasileiros e aumento das vendas, muitos se mostram cautelosos na hora de comprar pela internet. Segundo os dados divulgados pela pesquisa da empresa Compre&Confie, o tíquete médio deste ano foi de R$ 395,80, sendo tal valor 6,1% menor do que o registrado em 2019.

Isso quer dizer que os brasileiros estão sim comprando mais, mas dão preferência para itens mais baratos e de necessidade diária, do que em compras únicas mais caras de outros segmentos.

Como por exemplo as categorias com maior variação de crescimento foram:

Cartões-presente (+610%);
Alimentos e Bebidas (+222%);
Instrumentos Musicais (+187%);
Brinquedos (+170%);
Papelaria (+159%).
 Já os produtos líderes de crescimento foram:

Gel Antisséptico (+14221%);
Roupas de baixo para crianças (+6922%);
Pijamas (+3874%);
Toalha Infantil (+3791%);
Toalha de Mesa (+3574%).
 5 dicas para vender mais online
Os dados acima foram só para evidenciar como as vendas online estão a todo o vapor aqui no Brasil. Nesse sentido, vamos te dar 5 dicas essenciais para você turbinar os seus negócios!

E pelo que você pode perceber, o seu empreendimento precisa se destacar dos demais para aumentar as suas vendas. Felizmente, com pequenos ajustes você consegue fazer milagres.

Pegue o papel e a caneta e anote essas 5 dicas de ouro para vender mais online!

Entenda as preferências dos seus clientes
Torne-se um verdadeiro facilitador para solucionar os problemas dos seus clientes;
Clientes antigos são prioridade, mas os novos precisam ser fidelizados;
Crie conteúdos de qualidade para aumentar o tráfego do seu site ou redes sociais;
Defina uma estratégia de vendas e use os anúncios da internet ao seu favor.

Caso você precise se aprofundar nesse assunto, confira o curso sebrae ms, gratuito, voltado para vendas pela internet durante a pandemia. 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE