Como ter o próprio negócio em uma realidade de pandemia?

O país atingir marca histórica de empreendedorismo em plena crise do novo coronavírus mostra que é possível manter um negócio durante a pandemia. Saiba mais aqui!

| ASSESSORIA


O ano de 2020 será marcado não apenas pela crise da COVID-19, mas pelo maior taxa de empreendedores iniciantes dos últimos 20 anos. Cerca de 25% da população adulta brasileira está envolvida na abertura de uma empresa, ou já possui um negócio com 3,5 anos de atividade. O dado vem da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM) apoiada pelo Sebrae Campo Grande MS, acompanha o aumento do empreendedorismo inicial principalmente em períodos de recessão. 

Estima-se que a crise causada pelo avanço da pandemia deve impulsionar as pessoas que veem no empreendedorismo uma alternativa de renda. Em 2019, a pesquisa apontou que o Brasil atingiu 23,3% de taxa de empreendedorismo inicial, o que já colocou o país em uma posição de destaque entre os 55 que participam do levantamento. 

De acordo com a GEM temos a 4º maior taxa de empreendedores iniciais ou com negócios de 3,5 anos de existência, e esta marca já é superior a países como Estados Unidos, Colômbia, México e Alemanha. 
 

O que leva os brasileiros a empreender
Até o ano passado era comum encontrar na pesquisa GEM as categorias “por necessidade” e “por oportunidade” quando o assunto era a motivação para a abertura de uma nova empresa, porém o estudo começou a considerar novas possibilidades. Foram apresentadas 4 afirmações para que os empreendedores se manifestassem, de forma positiva ou negativa. 

Cerca de 90% deles concordam parcialmente ou totalmente que o desemprego é uma das razões que levam ao desejo de empreender. Se compararmos aos outros 54 países que participaram da pesquisa, o Brasil está entre os 10 que mais consideram o fator “escassez de emprego” como motivador para o empreendedorismo. 

Outros fatores citados foram o de “fazer a diferença no mundo”, construir uma grande riqueza ou obter renda muito alta e dar continuidade a um negócio que é uma tradição familiar.

O estudo também analisou a motivação para empreender por meio dos critérios de gênero, raça e faixa etária. A pesquisa apontou que entre as mulheres, negros e pessoas entre 35 e 54 anos o desemprego é o principal motivador, 53% das mulheres disseram que fazer a diferença no mundo é a motivação para abrir um negócio, sendo essa proporção maior entre as pessoas brancas e jovens.  No grupo dos homens, 42% se sentem mais motivados por construir riqueza ou obter maior renda com o empreendedorismo. E a tradição familiar como razão para começar uma empresa fica com as pessoas na faixa etária dos 55 e 64 anos.
 

Empreender na pandemia 
A pandemia mudou completamente os hábitos da população e fez surgir novas formas de se consumir, e é observando esta área que é possível encontrar potenciais áreas de atuação. Selecionamos algumas ideias que podem ser um caminho para que você comece esboçar sua ideia de negócio. 
 

Reformas 
Com o home office se estabelecendo como uma forte tendência, pode ser que as pessoas busquem fazer pequenas reformas com a finalidade de tornar suas casas mais confortáveis para trabalhar. Indo desde a instalação de bancadas até incrementos da parte elétrica, como a colocação de mais tomadas. 
 

Vendas a distância 
Quem não era adepto das compras online agora já está totalmente rendido. E você não precisa ter um site de ecommerce, pode hospedar seus produtos em um marketplace ou até mesmo utilizar as redes sociais e WhatsApp.
 

Delivery 
A compra de qualquer produto, mas principalmente comida, para serem recebidas em casa aumentaram muito durante a quarentena. E a expectativa é que continue assim após a pandemia, por isso negócios que ofereçam opções que tornem a vida mais prática, como refeições prontas, pães, cestas com frutas e verduras, podem ser uma boa ideia. 
 

Produtos ou serviços de saúde e bem estar 
Tudo que possa levar às pessoas um estilo de vida mais saudável também está sendo uma boa opção, desde serviços médicos, passando por aulas de exercícios físicos, tratamentos para pele ou produtos orgânicos. 

Seja qual for a área que decida empreender procure o Sebrae Campo Grande MS para conseguir todas as orientações necessárias. Há consultorias gratuitas e online que podem te direcionar durante os primeiros passos do seu novo negócio. 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE