Criação de abelhas gera empregos e protege Amazônia

| CLIMA TEMPO


Você sabia que algumas abelhas não têm ferrão? E que a criação dessas espécies é fonte de renda para várias comunidades tradicionais da Amazônia? Elas produzem mel, pólen, resinas, própolis e outros extratos com valor comercial. Isso sem falar que as próprias abelhas são agentes de polinização, uma atividade que ajuda a preservar outras espécies e protegê-las contra a extinção.

Pois é, o nome dessa atividade é meliponicultura e no episódio de hoje do podcast 'O Que Eu Ganho Com Isso?' você vai conhecer uma empresa brasileira que está investindo nela: a Meli Network. Além de gerar emprego para as comunidades locais, a criação de abelhas promove o reflorestamento nas regiões mais devastadas da Amazônia. Quer saber mais sobre esse trabalho? Acesse o site: https://www.meli-bees.org/ .

A Meli Network é outra das oito ideias finalistas da ClimateLaunchpad, a maior competição global de ideias de negócios verdes, que vai dar 10 mil euros para a iniciativa vencedora.

Este programa é parte da iniciativa O Clima Que Queremos, parceria da agência O Mundo Que Queremos com a Climatempo.

Boa escuta!

Ouça e leia também

Brasil concorre em competição global de negócios sobre o clima

Startup conecta produtores e consumidores de energia renovável

Plataforma cria pontes para replicar modelos de agrofloresta



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE