Estados e municípios terão R$ 1,5 bi para investimentos em assistência social

Recursos serão encaminhados para ações durante a pandemia

| ASSESSORIA


Foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro a lei que destina R$ 1,5 bilhão para o reforço da assistência social durante a pandemia da Covid-19. Segundo o governo federal, o dinheiro poderá ser utilizado por estados, municípios e Distrito Federal no atendimento a pessoas em vulnerabilidade social. 

Os recursos vão ser aplicados para a compra de cestas básicas, ampliação de abrigos, e estruturas de acolhimento que vão beneficiar crianças, adolescentes, idosos, mulheres vítimas de violência doméstica, pessoas com deficiência, indígenas, entre outros. O governo federal alega que a pandemia intensificou a demanda de Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centros de Referência Especializados em Assistência Social (Creas).

A autora da proposta na Câmara, deputada federal Flávia Arruda (PL-DF), defende que a assistência social seja tratada como uma das áreas prioritárias durante a pandemia. De acordo com ela, além de uma crise sanitária, o país vive uma crise social que mostrou a existência de milhares de pessoas que necessitam de assistência por parte do Poder Público. 

Fonte: Brasil 61



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE