Deputados da ALEMS homenageiam trabalhadores pelo 1º de maio

| ALMS


Durante sessão remota, presidente Paulo Corrêa e deputados parabenizaram trabalhadores

O Dia do Trabalhador, comemorado em 1º de maio, foi enaltecido nesta quinta-feira (30) pelos deputados durante sessão na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). Em nome dos funcionários do Legislativo, o presidente da Casa de Leis, Paulo Corrêa (PSDB), parabenizou a todos que fazem com que o trabalho parlamentar possa ter continuidade e estendeu os cumprimentos a todos os trabalhadores do Estado.

“Principalmente àqueles que estão na linha de frente ao combate do coronavírus, aos da Segurança Pública, aos bombeiros que prestam o primeiro atendimento, enfim, a todos e também elogiar o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que em momento de crise vai honrar os salários e os duodécimos dos Poderes, mostrando sua capacidade de administração e gestão para deixar nossas conta todas em dia, com dinheiro todo de Mato Grosso do Sul, porque ainda será votado alguma ajuda do Governo Federal, mas até o momento não veio nada. É um momento de dificuldade, mas também de reflexão”, ponderou Corrêa, que também agradeceu os funcionários do Legislativo de todos os departamentos.

Para o deputado Cabo Almi (PT), será um 1º de maio totalmente diferente. “Mas que não deixa de ser um dia de comemoração, um dia de descanso e reflexão para que nos preparemos para que quando passar tudo isso possamos voltar e retomar essa economia e fazer com que o Brasil seja o país que sempre foi, pujante, povo trabalhador, honesto e vamos continuar a acordar cedo, continuar a marcha com o pé direito. Além dos trabalhadores de Saúde, a todos dos serviços essenciais, que independentemente de feriado e pandemia ou não estarão lá trabalhando”, ressaltou.

Felipe Orro (PSDB) homenageou os trabalhadores citando os médicos Claudio Albernarz e Evandro Lopes. “Eles retomaram, depois de anos, o transplante de coração no estado de Mato Grosso do Sul e, em nome deles e de toda equipe da Santa Casa, eu gostaria de homenagear os trabalhadores por essa importante conquista para a população”. Já Coronel David (PSL), elogiou os servidores da Saúde, especialmente os do Hospital Regional Maria Aparecida Pedrossian, e também rendeu as homenagens às forças de Segurança Pública.

Lidio Lopes (PATRI) parabenizou todos os trabalhadores de Mato Grosso do Sul. “É um período de muito cuidado e muita crise, mas eles têm sido honrosos e quero citar também os trabalhadores de Assistência Social em todos os municípios, visitando as casas e vendo a necessidade das famílias, estão fazendo um trabalho fantástico”. Renato Câmara (MDB) citou algumas categorias. “Lembrando dos funcionários públicos, que muitas vezes são incompreendidos e criticados, mas que são em momentos como este que nós valorizamos ainda mais os trabalhos públicos e também o homem do campo que por mais difícil que a pandemia seja está sol a sol produzindo alimentos para toda nossa população”, ponderou.

Eduardo Rocha (MDB) cumprimentou todos os trabalhadores. “Os da Saúde de uma forma especial, que todos os dias arriscam suas vidas para cuidar das nossas famílias. Dizer que temos orgulho de todos os médicos, enfermeiros, plantonistas, recepcionistas, pessoal do Samu, mesmo com o risco de infecção eles estão lá firmes enfrentando. A essa classe temos que ficar de joelhos e agradecer. Talvez seja votado no Senado Federal uma ajuda retroativa aos estados, vamos torcer”, anunciou.

Pedro Kemp (PT) disse aos que estão à frente dos serviços essenciais, incluindo fisioterapeutas, psicólogos, àqueles que necessitam de atendimento, aos que trabalham na limpeza e a todos que não podem ficar em casa. “Estou preocupado com o crescimento do desemprego, muitos foram demitidos, as pessoas que estão procurando seguro-desemprego com filas enormes e vamos ter uma situação muito difícil na vida deles. A eles quero desejar que não percam as esperanças, que continuem lutando junto às categorias e sindicatos para juntos podermos vencer esse período”.

A taxa de desemprego no Brasil subiu para 12,2% no 1º trimestre, atingindo 12,9 milhões de pessoas, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (PNAD) divulgada nesta quinta-feira (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo uma alta de 11% em relação ao trimestre passado devido aos impactos da pandemia. A população ocupada recuou para 92,2 milhões de brasileiros, sendo apenas 33,1 milhões com carteira assinada (saiba mais aqui).

Evander Vendramini (PP) também demonstrou solidariedade neste momento. “A gente sabe da importância do 1º de maio na história mundial e temos que cada vez mais defender o trabalho. Nesses momentos de dificuldades sabemos que o maior orgulho de um pai e de uma mãe é poder criar seus filhos com a força do trabalho. Então, que possamos superar esse momento de gravidade, amanhã ainda é um dia de se comemorar, que tenham um dia abençoado por Deus e que ano que vem possamos comemorar sem essa pandemia que estamos vivendo hoje”, ressaltou.

Na mesma linha, Professor Rinaldo (PSDB) desejou um feliz Dia do Trabalhador. “A todos que trabalham e aos que estão hoje à frente dessa batalha do coronavírus, a todos que fazem parte desse contexto da assepsia e que contribuem para prevenção. Minha solidariedade aos que estão dependendo do apoio do Governo Federal e da graça de Deus, que estão lutando para que consigam emprego, que seja um momento de dificuldade menor possível, fica minha solidariedade".

Para Barbosinha (DEM) é primordial o trabalho para manter o país. “Homenageio aqueles que nesse grave momento têm que manter o país funcionando, os da Saúde, os da limpeza, os caminhoneiros que transportam aquilo que necessitamos, a rede mercadista mantenho as estruturas e o homem do campo que mantêm os alimentos no Brasil. Também os do saneamento básico, que água é vital nesse momento e os da Segurança Pública. E que nesse primeiro de maio todos sintam-se abraçados pela Assembleia de Mato Grosso do Sul, que possamos encontrar a união da família, em que até mesmo em cenários negativos é possível encontrar pontos positivos”, considerou.

A história do Dia do Trabalho surgiu em Chicago, nos Estados Unidos, em 1º de maio de 1886, quando muitos trabalhadores foram às ruas para protestar contra jornada exaustiva diária, que podia chegar até 17 horas. Homens e mulheres lutavam por uma carga horária de 8 horas e melhores condições de trabalhistas. Já no Brasil, a data foi oficializada pelo presidente Arthur da Silva Bernardes (1922-1926) por meio do Decreto 4.859 de 26 de setembro de 1924.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE