O comportamento sexual de garanhões e a importância do exame andrológico

| SHOP VETERINáRIO


Entender o comportamento sexual de garanhões é fundamental para o estabelecimento de um efetivo manejo reprodutivo. Porém, embora sejam importantes, informações sobre o papel do macho e sua interação com a fêmea e o meio em que vive, ainda são escassas.

Ao compreender o comportamento sexual de garanhões, é possível evitar situações que acarretam problemas e limitam sua fertilidade. O que é fundamental para utilizar melhor o potencial genético do animal e manter ou melhorar a eficiência reprodutiva do plantel.   

Neste texto vamos explicar as principais características do comportamento sexual em garanhões e como o exame andrológico é essencial para identificar diversos problemas. Leia até o final, e fique atualizado sobre esse assunto.

Principais características do comportamento sexual em garanhões

Reflexo de flehmen

O comportamento sexual de garanhões pode mudar a depender de certos fatores. No entanto, algumas características costumam ser comuns. Entre elas, o reflexo de flehmen, que é quando o cavalo faz um movimento que lembra um sorriso, para sentir melhor os cheiros.

Assim, essa atitude é muito comum em garanhões e uma excelente ferramenta para a procriação. Com o movimento, o animal consegue direcionar os cheiros para as glândulas olfatórias que ficam no final de sua passagem nasal.  

Sendo assim, entre outras utilidades, os cavalos usam o reflexo flehmen para sentir os feromônios que as fêmeas soltam. Por isso, é comum eles cheirarem o ar ou a urina e fezes da égua para checar se elas estão prontas para acasalar. Isso também ajuda a diminuir o risco de serem rejeitados.

Reconhecimento da fêmea

Quando se aproximam das fêmeas, os garanhões podem realizar uma investigação olfatória da urina e fezes. Em seguida, flehmen, vocalização e rufiação. Assim, identificam as éguas em cio e as que apresentam diestro. 

A marca também acontece quando os cavalos detectam urina ou fezes das fêmeas, cheiram e depois defecam e urinam por cima e cheiram novamente. Tudo isso para ocultar o período reprodutivo delas, ou mostrar relação de dominância.

A exposição, ereção peniana e masturbação também são comportamentos sexuais dos garanhões. 

O potencial para executar a monta costuma ser detectado em torno de dois anos de idade. Porém, o interesse sexual e a capacidade de cobrição pode despertar muito antes. Para o cavalo Pantaneiro, por exemplo, criado a pasto e separados das fêmeas desde a desmama, isso pode acontecer entre a faixa etária de 15,6 a 27,5 meses.

Estudos apontam que o momento da cobertura é determinado pelo garanhão e que a experiência e o aprendizado influencia o comportamento sexual. Porém, a atividade sexual diminui com o aumento da idade do garanhão.

Fatores que alteram o comportamento sexual dos garanhões

Muitos fatores podem alterar o comportamento sexual dos garanhões, entre os principais estão:

O ambiente;

A interação sociosexual;

O manejo;

A genética;

A experiência;

Rotina reprodutiva;

Manipulação errônea.

 Importância do exame andrológico

O exame andrológico é muito importante para avaliar tanto as condições clínicas gerais, quanto as reprodutivas dos garanhões. Ele deve ser sempre realizado antes de iniciar a estação de monta, sendo uma etapa fundamental na seleção dos reprodutores e no acompanhamento de seu desempenho reprodutivo.

Anamnese

Ele possui diversas etapas, começando pela identificação do animal e do proprietário. Nesse momento o médico veterinário realiza uma anamnese completa, se atentando para todo seu histórico de doenças e tratamentos, o tipo de alimentação, atividades que exerce. Assim como raça, idade, registro do equino e demais informações relevantes. 

Exame geral e físico

No exame geral e físico, o veterinário vai verificar as frequências respiratória e cardíaca, os parâmetros digestivos, de aprumos, sensibilidade na coluna e membros. Avaliar o aparelho locomotor, olhos, dentição, condição corporal e fazer auscultação pulmonar.

Exame específico

Feitos todos esses processos, o profissional vai passar para a etapa de exames específicos.

Deve então avaliar a situação das estruturas internas e externas do sistema genital do cavalo. Essas podem ser feitas por palpação, inspeção e ultrassonografia.

Depois de analisar o prepúcio, o pênis, os testículos, a bolsa escrotal, os epidídimos e glândulas anexas, é preciso realizar uma das mais importantes etapas do exame: a avaliação do sêmen. 

O espermograma vai dar informações muito importantes sobre o potencial reprodutivo do animal. Por isso, deve ser feita com muito cuidado observando principalmente o volume, aspectos visuais, turbilhonamento, motilidade, vigor ou intensidade de movimentação individual e concentração e pH do material.

Exame de sangue

Por fim, também faz parte do exame andrológico a coleta e análise do sangue do animal. Isso acontece principalmente para teste de Anemia Infecciosa Equina (AIE), uma doença viral e sem cura. Se confirmado, o animal deve ser sacrificado, pois é um disseminador da doença. 

O médico veterinário pode ainda realizar uma avaliação do comportamento sexual dos garanhões  perto das fêmeas durante durante o período reprodutivo. O que é fundamental para identificar qualquer tipo de problema sexual e comportamental.

Entre as diversas vantagens do exame andrológico estão o fato de avaliar a fertilidade e o potencial reprodutivo do animal, evitar problemas de subfertilidade ou infertilidade. Além de aumentar o desempenho do garanhão ao diagnosticar e tratar doenças e anormalidades.

Gostou desse conteúdo? Quer saber mais sobre o assunto? Então você vai gostar também do texto: 7 dicas para ter uma estação de monta bem-sucedida! 

Fontes: Tudo Vet, IBVet, Lume UFRGS, Revista da PUCRS.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE