Um Encontro Verdadeiro - Moises Moraes

Na vida, sempre enfrentamos muitas dificuldades!

| DO AUTOR


Moises Moraes, pastor da PIB em Caarapó. Divulgação

Essa quarta-feira, 15/07/20 foi um dia feliz para mim, quando completou-se 14 anos de minha posse no pastorado da IBANA-Caarapó/MS.
O pregador em 15/07/06 foi o Pr. Josué de Souza Moraes, meu filho, na época pastoreando a PIB em Eldorado/MS; sob o Tema: "Da Aflição ao Leite e Mel: Um Projeto de Vitória". (Exôdo 3:17). Uma noite marcante, abençoada e profética.
Passei o dia ontem refletindo e pensando em todos que estiveram presentes naquela noite.
Mas, pensando em mim mesmo também lembrei que Papai e Mamãe estavam presentes. Pensei no meu presente, lembrei de meu passado e tentei imaginar o meu futuro.
Papai (in memoriam) nos deixou em 2010 aos 83 anos de idade.
Para mim, o meu pai era um homem batalhador, guerreiro e esforçado no que fazia. Não me lembro meu pai levantar a voz ou a mão para minha mãe. Diante dos desafios sempre foi preocupado com a família. Nos ensinou bem quanto ao respeito entre nós, os familiares e aos de fora. Quando meu pai cantava nos bailes, eu ia junto e acabava dormindo nos duros bancos de madeira daqueles tempos. Era muito apegado a ele. Quando visitou o Salão do Reino das "Testemunhas de Jeová", eu estava junto; até estava gostando, mas desistiu quando depois de um tempo que seu Malaquias o informou que entre eles não recebiam benção e nem abençoavam as crianças. Bastou, última noite.
Quando foi para a visitar a Igreja Batista eu estava lá.
Bem cedo (6 para 7 anos), fui para a roça e ajudava meu pai na lavoura, a vida era difícil, ele nos ensinou trabalho, responsabilidade, respeito e caráter.
Ao se tornar crente fez irmãos e amigos. Se esforçava para ser um bom crente. Chegava da roça, banhava, jantava e gostava de ler a Bíblia e se esforçava para aprender os hinos do Cantor Cristão à luz da lamparina. Perder culto no templo e nas casas nem pensar. Gostava de visitar os irmãos. Conseguiu ver muitos familiares descendo as águas batismais o que muito alegrava seu coração.
Mamãe, tinha uma vida difícil, enfrentava enfermidades, dor de cabeça por dias afins, colhendo amendoim as formigas na roça deu-lhe uma eczema no pé, coitadinha como sofreu e chorou de dor por anos e anos. Nada curava. Deus curou e hoje seu pé é limpinho. Era a primeira que acordava e a última que deitava todo dia. Quando não era crente sofria com marido alcoólatra e tinha que limpar seus vômitos em casa. Não era fácil!
Meus amados, a maior dificuldade que enfrentamos nesta vida é o ter uma encontro real com Deus, mas depois de encontrá-lo podemos até fugir d'Ele, mas Ele sempre está conosco queiramos ou não. Remidos pelo sangue, unidos no Espírito Santo, é extraordinário poder contar com sua presença, cuidado e amor eterno.
Mesmo com todos os desencontros da vida e familiar, sou grato a Deus por ser filho de pais crentes em Cristo Jesus.
Meu desejo e oração é que Deus te abençoe e sua família seja também propriedade de Jesus como Salvador e Senhor.
Deste conservo em Cristo, abraço-MM
 
 
 
 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE