Trabalhadores são encontrados em condições análogas a escravidão em propriedade rural no Pantanal

Segundo a PF, foram resgatados 10 trabalhadores, em uma área de difícil acesso, localizado na região dos Paiaguás.

| G1 / MARESSA MENDONçA


Uma das propriedades contém um alojamento com irregularidades — Foto: Polícia Federal/Divulgação

Trabalhadores foram resgatados de condições análogas a escravidão, em uma propriedade rural, durante fiscalizações feitas pela Polícia Federal (PF), em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), entre os dias 4 a 20 de junho, no Pantanal, em Mato Grosso do Sul.

Segundo a PF, foram resgatados 10 trabalhadores, em uma área de difícil acesso, localizado na região dos Paiaguás. A polícia afirma que os empregados estavam isolados em meio à mata e impossibilitados de deixar o local, que era alvo de denúncias.

De acordo com a polícia, foram fiscalizadas nove propriedades rurais e em quatro foram encontradas irregularidades em relação à legislação trabalhista, como questões administrativas e de alojamento dos trabalhadores.

Conforme o MTE, os empregadores responsáveis pelas propriedades com irregularidades devem pagar indenizações trabalhistas e por danos morais e podem responder por manterem trabalhadores em condição análoga à escravidão.

Veja vídeos de Mato Grosso do Sul:



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE