O Galo saiu atrás do placar, 2 a 0 no primeiro tempo, mas reagiu e ganhou com um gol aos 51 minutos do segundo tempo.

O segundo jogo será realizado dia 7 de abril, 16h no Estádio Morenão, na capital Campo Grande.

| FUTEBOL INTERIOR


Foto: Divulgação

Em uma partida disputada debaixo de muita chuva na cidade de Sidrolândia, no Estádio Sotero Zarate, o Operário Futebol Clube conquistou uma importante vitória por 3 a 2, de virada contra a Associação Atlética Portuguesa, na primeira semifinal do Campeonato Sul-Mato-Grossense de 2024. O Galo saiu atrás do placar, 2 a 0 no primeiro tempo, mas reagiu e ganhou com um gol aos 51 minutos do segundo tempo.

O segundo jogo será realizado dia 7 de abril, 16h no Estádio Morenão, na capital Campo Grande. O Operário leva a vantagem do empate para ir à final.

Na outra partida da rodada das semifinais, no sábado, o Corumbaense ficou no 0 a 0 com o Dourados, jogo realizado no estádio Arthur Marinho na cidade de Corumbá.  O segundo duelo valendo uma vaga para final está previsto para o próximo domingo dia 7 de abril, às 16h30 no estádio Fredis Saldivar, o Douradão na cidade de Dourados.

Na fase anterior, quartas-de-finais, o Corumbaense eliminou o Coxim, vitórias por 4 e 2 e 2 a 1. O Operário de Campo Grande tirou o Ivilhema vencendo por 1 a 0 e perdendo o segundo jogo por 1 a 0. A Associação Atlética Portuguesa se classificou para as semifinais passando pelo Aquidauanense, empate por 2 a 2 e vitória por 1 a 0. Por fim o Dourados eliminou Costa Rica, com dois empates, 0 a 0  e 1 a 1.

Lusa na frente

Com muita chuva no Sotero Zarate, o futebol de Portuguesa e Operário ficou prejudicado. Nos primeiros 25 minutos os times se alternaram no comando do jogo e criaram algumas chances. A Portuguesa acabou marcando o seu gol parcial aos 28 minutos uma bola parada, lance executado por Adriano, 1 a 0. O Operário sentiu o gol e a Lusa Sul-Mato-Grossense levava mais perigo. E ampliou aos 44 com Alisson que pegou dum bom chute de fora da área depois do rebote da defesa, 2 a 0, final do primeiro tempo.

Virada do Galo no fim

No segundo tempo a chuva deu uma diminuída em Sidrolândia e o Operário voltou melhor e aos 12 minutos, Marcel aproveitou uma falha da defesa lusa e diminuiu o placar, 2 a 1. O gol “incendiou” o time  do Galo que saiu com tudo e aos 21 minutos  empatou com João Renato que subiu e desviou para baixo sem defesa para o goleiro da Portuguesa, 2 a 2.  O Operário manteve o volume de jogo, mesmo com a chuva, e nos 15 minutos finais criou mais duas boas chances. E foi recompensado aos 51 minutos, nos acréscimos com um gol de Caíque, 3 a 2, placar final do jogo.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE