Óbitos por dengue chegam a 28 em MS; número de casos passa dos 22 mil

Novos números foram divulgados em boletim pela Vigilância Sanitária do estado. Todos os municípios de MS continuam apresentando alta incidência de dengue.

| G1 / JOãO PEDRO GODOY, G1MS


A Gerência Técnica de Doenças Endêmicas do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul divulgou, nesta quarta-feira (29), os novos números da dengue no estado. No boletim epidemiológico, constam mais três mortes pela doença, totalizando 28 apenas neste ano em Mato Grosso do Sul. Já os casos subiram para 22.654.

As novas mortes foram registradas em Campo Grande, Naviraí e Novo Mundo. As vítimas são dois homens, de 54 e 59 anos e uma mulher, de 83 anos, todos com doenças pré-existentes. Todos os 79 municípios do estado continuam com alta incidência de dengue, o que significa mais de 300 casos a cada 100 mil habitantes, deixando o estado na segunda pior colocação do Brasil.

Ainda de acordo com o boletim epidemiológico, mais de 31 mil imóveis de 20 municípios prioritários foram vistoriados no estado, com mais de 64 mil litros de inseticida consumidos e 15 bloqueios realizados. Conforme o governo do estado, a população é fundamental para o combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, não deixando água parada em casa e realizando manutenção em caixas, barris, vasos e piscinas.

Segundo a Gerência Técnica de Doenças Endêmicas do estado, a recomendação para quem apresentar sintomas de dengue é de procurar assistência médica caso tenha os seguintes problemas: dor abdominal, vômitos, acúmulo de líquidos, sangramento de mucosa e hipertensão postural.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE