Ex-traficante se torna pastor: “Eu era um morto-vivo e agora estou vivo em Cristo”

| GOSPEL +


A vida no mundo do tráfico possui apenas dois caminhos: morte ou prisão. Não se trata de uma possibilidade, mas de quando um desses destinos irá se concretizar. Mas, para pessoas como o ex-traficante Herman Mendoza, uma terceira opção lhe foi dada: o Evangelho de Jesus Cristo.

Mendoza contou um pouco do seu testemunho à produtora Pure Flix, contando como conseguiu se libertar das drogas e do mundo do tráfico, após anos vivendo como um “morto-vivo” e também como presidiário.

 
“Eu era casado e morava com minha esposa e fui demitido do meu emprego”, contou Mendoza. “E então eu estava desesperado por dinheiro”.

A entrada no muno do crime foi fácil para o ex-traficante, pois seus irmãos já viviam no tráfico. Ele adquiriu poder financeiro rapidamente, mas, da forma forma, rapidamente foi parar na prisão.

“Minha mente estava acelerada. Meu coração estava na garganta. Isso me fez acordar, porque a realidade do que eu estava envolvido veio à tona”, disse ele ao se lembrar do momento em que permaneceu atrás das grades pela primeira vez.

“Eu tinha 25 anos e, na época, tinha um filho e pensava nele: o que será do meu filho?”, se questionou. A oportunidade de mudança na vida do ex-traficante surgiu quando um dos seus irmão se converteu ao Evangelho de Cristo.

Mendoza passou a ser evangelizado pelo irmão e a Palavra de Deus aos poucos foi preenchendo o vazio da sua alma, lhe mostrando o verdadeiro sentido da vida.

“Eu entreguei minha vida ao Senhor. Não havia outra saída”, disse Mendoza. “Eu disse, preciso experimentar Deus. Eu tentei outras coisas, eu tinha milhões de dólares, mas isso nunca me satisfez”.

Finalmente, Mendoza se rendeu a Cristo, venceu o abuso de drogas e o tráfico. Atualmente ele é pastor evangélico e lidera uma igreja em Nova York, mostrando que é uma prova viva do quanto Deus é misericordioso e regenera o arrependido.

“Senti esse calor me envolvendo, senti a presença de Deus”, disse ele. “Eu percebi que Jesus pagou o preço pelo meu pecado. Eu era um morto-vivo e agora estou vivo em Cristo”.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE