Novembro Azul: homens da Câmara são orientados sobre câncer de próstata

| CâMARA DOURADOS / ASSESSORIA/CMD


Palestra de saúde masculina é realizada no plenário Foto: Valdenir Rodrigues/CMD

Em atenção à saúde de seus servidores e suas famílias, também em alusão ao Novembro Azul, hoje (28) a Câmara Municipal de Dourados promoveu uma palestra sobre prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer de próstata, o mais incidente em homens, depois dos tumores de pele não melanoma, e o 2º câncer mais mortal a eles, de acordo com dados apresentados pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca).

O palestrante, convidado pela Escola do Legislativo Professor Wilson Valentim Biasotto e pela Assistência Social da Casa de Leis, foi o médico Flávio de Paula Moraes, cirurgião oncológico e coordenador do internato em Cirurgia da graduação em Medicina da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). No Plenário Weimar Gonçalves Torres, falou sobre o que é a próstata e suas funções, doenças relacionadas a esta glândula, fatores de risco, diagnóstico precoce, tratamentos e tirou dúvidas da plateia.

Moraes alerta que quando os sintomas do câncer de próstata aparecem, como alterações urinárias e de ejaculação, significa que a doença está em estágio avançado, o que diminui as chances de o homem sobreviver. “Preconizamos o rastreamento para detectar a doença em homens assintomáticos”, complementa. Os exames feitos para investigação são o de sangue, por meio de dosagem do antígeno prostático específico (PSA, em inglês), e o de toque retal. Devem fazer homens a partir dos 50 anos.

Há antecipação para 40 ou 45 anos dos exames, segundo o médico, quando há casos de câncer em parentes consanguíneos. Alguns outros fatores de risco são: ser negro, obeso ou usuário de testosterona injetável. “O homem procura menos o médico do que a mulher. Geralmente, espera acontecer alguma coisa, estar com algum sintoma e piorar para procurar ajuda médica. Então, isso dificulta os tratamentos, às vezes tendo que realizar tratamentos mais complexos e invasivos, ou nem consegue tratar”, expõe Moraes.

Campanha anual – O Novembro Azul, criado em 2003, na Austrália, é o mês mundial de prevenção e combate ao câncer de próstata. De acordo com o Inca, de 2023 a 2025 devem surgir 71.730 casos desta doença em cada ano. Estima-se que se descoberta no início, as chances de cura chegam a 90%.

Além disso, a campanha internacional chama a atenção a respeito da saúde integral masculina, enfatizando a importância de os homens irem a consultas com médicos urologistas e cuidarem da saúde como um todo, adotando hábitos saudáveis. Clique aqui para ler a cartilha informativa do Inca a respeito do câncer de próstata e manter-se bem informado.

Flávio de Paula Moraes, cirurgião oncológico, pede que homens se cuidem mais (Foto: Valdenir Rodrigues/CMD)