Diniz entra para seleto clube de técnicos campeões da Libertadores a dirigir seleção brasileira; veja lista completa


Fernando Diniz vai para o quinto jogo no comando da seleção brasileira, mas a partida de logo mais contra a Colômbia, às 21h (de Brasília), em Barranquilla, terá um sabor diferente por ser a primeira do técnico após conquistar o maior título da carreira: a CONMEBOL Libertadores com o Fluminense.

Esse feito colocará Diniz em um grupo bastante reduzido, uma vez que a maioria dos treinadores campeões do maior torneio de clubes da América do Sul não teve a oportunidade de trabalhar na seleção.

Apenas quatro conseguiram essa marca: Zezé Moreira, Telê Santana, Luiz Felipe Scolari e Tite. Mas até neste grupo há uma divisão, pois os dois primeiros dirigiram o Brasil antes de ganhar a Libertadores.

Campeão sul-americano pelo Cruzeiro em 1976, Zezé treinou a seleção em duas passagens, em 1952 e depois entre 1954 e 1955. Telê Santana também teve duas passagens pela equipe nacional (1980-1982 e 1986), quando foi taxado de 'pé frio' pelas perdas de duas Copas do Mundo, mas superou o apelido pejorativo ao ganhar a Libertadores, e o mundo, com o São Paulo em 1992 e 1993.

Felipão e Tite, ao contrário, souberam o que era ganhar a Libertadores antes da seleção. Scolari venceu o troféu com o Grêmio em 1995 e depois com o Palmeiras em 1999, dois anos antes de assumir o Brasil e liderar a campanha do pentacampeonato mundial. Já Tite, um de seus aprendizes, foi campeão com o Corinthians em 2012 e ganhou a chance na equipe nacional em 2016.

Os demais campeões da Libertadores, no entanto, nunca tiveram a chance de comandar a seleção. São eles: Lula (Santos em 1962 e 1963), Paulo César Carpegiani (Flamengo em 1981), Valdir Espinosa (Grêmio em 1983), Paulo Autuori (Cruzeiro em 1997 e São Paulo em 2005), Antônio Lopes (Vasco em 1998), Abel Braga (Internacional em 2006), Celso Roth (Internacional em 2010), Muricy Ramalho (Santos em 2011), Cuca (Atlético-MG em 2013), Renato Gaúcho (Grêmio em 2016) e Dorival Júnior (Flamengo em 2022).

Fernando Diniz, agora, será o quinto da lista, mas também o primeiro a dirigir a seleção brasileira como o atual campeão da Libertadores. Seu contrato com a CBF vai até junho de 2024, quando, segundo promessa do presidente Ednaldo Rodrigues, o italiano Carlo Ancelotti assumirá o cargo de olho na Copa de 2026.

Próximos jogos da seleção brasileira

Colômbia (F) - 16/11, 21h (de Brasília) - Eliminatórias Copa-2026

Argentina (C) - 21/11, 21h30 (de Brasília) - Eliminatórias Copa-2026

Equador (C) - 04/09, horário a definir - Eliminatórias Copa-2026