Suspeito de furtar veículo e causar acidentes tem prisão preventiva decretada

| TJMS


No plantão criminal desta quinta-feira (29), a justiça apreciou a prisão em flagrante de um homem que, já bêbado, teria furtado um veículo e na fuga colidido em uma motocicleta e dois carros.

Por volta das 12 horas de ontem (28), uma viatura da guarda municipal fazia patrulhamento pela região do Cemitério Santo Antônio, quando avistou um acidente de trânsito envolvendo três automóveis. Segundo restou apurado, um Fiat Uno teria colidido na traseira de uma Hillux no cruzamento da Avenida Consolação com a Rua 13 de Maio. Com o impacto, a caminhonete acabou por bater em um Prisma que estava próximo. Como os dois motoristas que sofreram os impactos acusaram o condutor do Uno de estar embriagado, foi feito teste de alcoolemia em todos os envolvidos, sendo constatada a embriaguez do causador do acidente. Além de dirigir alcoolizado, foi verificado que o motorista do Uno não possuía habilitação para conduzir veículo automotor. Vez que houve apenas danos materiais decorrentes da batida, os motoristas da Hillux e do Prisma foram liberados.

Todavia, ao averiguar a situação do Uno, os agentes encontraram o registro de ocorrência de furto do veículo. De acordo com o boletim registrado um pouco antes, o carro pertenceria a outra pessoa, que o teria deixado estacionado nas proximidades da Praça do Rádio Clube e seguido para trabalhar. Ao fim do seu expediente, ao meio-dia, o homem foi surpreendido pela ausência de seu carro na vaga deixada.

Enquanto todos os procedimentos eram adotados pela guarnição, chegou mais uma informação sobre o veículo. Ele estaria envolvido em outro acidente de trânsito ocorrido minutos antes. Logo após furtar o carro e, durante a fuga, o suspeito teria colidido em uma motocicleta. O condutor da moto sofreu fratura no braço e trauma no crânio, tendo sido encaminhado à Santa Casa para possível realização de cirurgia.

Tendo em vista todos estes fatos, o suspeito foi autuado nos crimes de falta de habilitação ou permissão para dirigir, condução de veículo automotor com capacidade alterada, lesão corporal culposa na direção de veículo automotor, e furto qualificado.

O magistrado em plantão criminal, Aluizio Pereira dos Santos, ressaltou que, embora haja recomendação do Conselho Nacional de Justiça acerca da máxima excepcionalidade na decretação de novas ordens de prisão preventiva, em decorrência das políticas públicas de enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus, não seria recomendável a concessão de medidas cautelares mais brandas. Assim, converteu o flagrante em prisão preventiva.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE