Abel admite que foi injusto com jogador do Palmeiras após goleada sobre o São Paulo: 'É o único que pode reclamar de mim'


Nesta quarta-feira (25), no Allianz Parque, o Palmeiras goleou o São Paulo por 5 a 0, em Choque-Rei válido pela 29ª rodada do Brasileirão, e um dos destaques foi Breno Lopes, que anotou dois gols. Após o clássico, o técnico Abel Ferreira ativou o modo 'sincerão' e admitiu ter sido injusto com o atacante durante a sua passagem pelo clube.

O técnico português não só admitiu a injustiça com o jogador, como também afirmou que o camisa 19 é o único de seus comandados que pode reclamar com ele em relação a isso.

'O Breno foi o jogador aqui do Palmeiras que eu fui mais injusto. Há um jogador no Palmeiras que já disse na frente do grupo e digo aqui que eu fui injusto, e esse é o Breno. Quando olho para a minha consciência, foi o jogador que pode dizer que o treinador foi injusto com ele', começou por dizer.

'Quem me ajuda a ganhar são os meus jogadores. Ninguém tem mais carinho do que eu, ao contrário do que alguns dizem. Dizem isso com maldade, fazem para criar polêmica e ter gente que vê. Não me vejo nesse tipo de jornalismo. Ouço, gosto de ouvir, tenho cabeça fria e coração humilde. Eu perdoo todo mundo, mas não esqueço. O Breno é o único que pode reclamar de mim, do treinador não ter os mesmos filhos comigo. Já disse a ele e por isso que o escalei. É tudo mérito dele. Na sociedade que vivemos, é mais fácil crucificar ou achar um culpado', prosseguiu.

'No futebol tudo se transforma, parece que ele matou alguém. Quem dera fôssemos exigentes em outras áreas da sociedade brasileira, mas não sou eu que vou mudar. Tem que conhecer o contexto de onde estamos, da sociedade, da imprensa, da mídia brasileira, das redes sociais. Essa é minha missão enquanto profissional, professor e educador, de ajudar como posso e sei, ao contrário de algumas más línguas, que tentam influenciar de forma negativa os torcedores, os jogadores e o treinador do Palmeiras', complementou.

Nesta quarta, o Palmeiras não teve problemas de bater um frágil São Paulo. Abriu 3 a 0 ainda no primeiro tempo, gols de Breno Lopes (dois) e Piquerez. Na etapa final, aproveitando-se da expulsão de Rafinha, ampliou com Marcos Rocha e Piquerez novamente.

Próximos jogos do Palmeiras

Bahia (C): 28/10, 19h (de Brasília) - Brasileirão

Botafogo (F): 1/11, 21h30 (de Brasília) - Brasileirão

Athletico-PR (C): 4/11, 21h30 (de Brasília) - Brasileirão



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE