Os favoritos, a 'NBA Cup' e tudo o que você precisa saber sobre a temporada 2023-24 do melhor basquete do mundo


Acabou a espera. O melhor basquete do mundo volta nesta semana, com a temporada 2023-24 da NBA, que começa nesta terça-feira (24).

De agora em diante, a NBA só vai parar em junho de 2024, quando conheceremos o campeão da temporada.

Conteúdo oferecido por Ford, Sadia, Vivo, Hellmann's e Nomad

Ao todo, serão 130 transmissões de jogos da temporada regular pela ESPN no Star+, começando nesta quarta-feira (25), às 20h (Brasília), com a rodada dupla de New York Knicks x Boston Celtics seguido de San Antonio Spurs x Dallas Mavericks, além dos playoffs, a final da Conferência Leste e as Finais da NBA.

Veja abaixo o que você precisa saber sobre a nova temporada da liga.

Os favoritos

O atual campeão segue intacto com sua espinha dorsal e tem que ser considerado um dos candidatos ao título, mesmo que Nikola Jokic e companhia saibam que nunca é fácil conquistar um bicampeonato.

O Boston Celtics é apontado por muitos como o grande favorito. A franquia adquiriu Kristaps Porzingis e Jrue Holiday na offseason, mas perdeu a sua alma defensiva (Marcus Smart). Jayson Tatum e Jaylen Brown seguirão tocando o show e sendo a esperança do time.

Por outro lado, o Milwaukee Bucks fez o maior barulho das trocas na temporada ao negociar a chegada de Damian Lillard em uma tentativa de agradar mais Giannis Antetokounmpo em busca de mais um título.

Lakers e Warriors estão nesse grupo mais por respeito às lendas LeBron James e Stephen Curry. No caso de Golden State, o time trocou Chris Paul e se livrou de Jordan Poole. A ver se as pernas veteranas do elenco aguentarão mais uma campanha longa nos playoffs.

Já os Lakers basicamente trouxeram todo mundo que terminou a temporada de volta. O que é algo positivo, já que o time se acertou depois da trade deadline e de forma surpreendente chegou na final do Oeste. Porém, a saúde de LeBron e especialmente Anthony Davis serão fatores determinantes. E ela tem deixado ambos na mão. Lembrando que LeBron fará 39 anos daqui dois meses.

Podem chegar lá

Deste grupo, o Memphis Grizzlies pode não ter um início de temporada fácil, já que ficará 25 jogos sem Ja Morant, suspenso pela NBA após aparecer de forma reincidente com armas de fogo em vídeos que circularam pela internet.

O Dallas Mavericks depende de uma temporada inspirada e saudável de Kyrie Irving ou uma deadline impecável com trocas que auxiliem Luka Doncic a ter um elenco de apoio melhor. Na questão saúde, o mesmo se aplica para Kawhi Leonard, Paul George e o LA Clippers.

Muitas dúvidas cercam o Philadelphia 76ers, especialmente na resolução da novela James Harden, que certamente não deve terminar o ano lá. Mas o time tem Joel Embiid, atual MVP da liga, e deve brigar pelas cabeças no Leste.

Cavs e Heat correm por fora. No caso de Miami, é exatamente esse o cenário que Jimmy Butler mais gosta. A franquia flertou com Lillard, mas terá que se contentar com o veteraníssimo Kyle Lowry na armação.

Brigam pelos playoffs

Deste grupo, a inclusão do Oklahoma City Thunder certamente é um ponto positivo e novo. Shai Gilgeous-Alexander já é um All-Star, Josh Giddey está mais maduro e a estreia de Chet Holmgren vem por aí. Esse pode ser o ano em que OKC pode volta a figurar nos holofotes.

New York Knicks, Brooklyn Nets e Atlanta Hawks buscam voltar aos playoffs. O Bulls enfrenta um envelhecimento e mais uma oportunidade de Zach Lavine elevar seu nível.

Os Raptors já começaram sua reformulação sem Nick Nurse e Fred Van Vleet, e estão em uma disputa contratual com Pascal Siakam. Talvez o play-in seja o mais realista.

Aos Pelicans, a grande dúvida paira sobre Zion Williamson. Com quatro anos mais perdendo jogos por lesão do que em quadra, aquele que foi precocemente apontado um dia como 'novo LeBron' está cada vez mais flertando com o rótulo de 'bust'.

Melhor já pensar no Draft de 2024...

Os Blazers começam a sua era pós-Lillard, com Deandre Ayton de pivô. Será interessante ao menos ver Scoot Henderson. Esse grupo possui os calouros nos quais devemos prestar atenção, especialmente Victor Wembanyama, escolha número 1 do último Draft.

Infelizmente, como conhecemos bem Gregg Popovich, é bem provável que ele tenha seus minutos e número de jogos limitados em seu primeiro ano na NBA vestindo a camisa do San Antonio Spurs.

A NBA Cup

A NBA anunciou a criação da NBA Cup, que será entregue pela primeira vez em Las Vegas em 9 de dezembro. Ao contrário dos torneios de futebol europeus, que são todos disputados fora do cronograma da liga, a Copa da NBA está incluída no cronograma da temporada regular.

As 30 equipes foram divididas em seis grupos de cinco. Os quatro jogos da fase de grupos serão disputados em sete datas de novembro: quatro sextas-feiras (3, 10, 17 e 24 de novembro) e três terças-feiras (14, 21 e 28 de novembro). As quartas de final serão disputadas em 4 e 5 de dezembro na casa do time com melhor classificação, e as semifinais e o jogo do título serão em 7 e 9 de dezembro em Las Vegas.

Normalmente, a NBA envia uma programação completa de 82 jogos em meados de agosto. Este ano, porém, a liga enviará a cada equipe apenas 80 jogos. Por quê? Os dois últimos jogos da temporada regular de cada equipe serão determinados pela forma como o torneio da temporada se desenrola.

As 22 equipes que não conseguirem se classificar para as oitavas de final do torneio da temporada terão seus dois jogos finais agendados - um em casa e outro fora de casa - nos dias 6 e 8 de dezembro contra outros eliminados na fase de grupos .

Os times do Leste que perderem nas quartas de final e os times do Oeste que perderem na mesma fase se enfrentarão em 7 de dezembro. Quem perder nas semifinais em Las Vegas terão disputado 82 partidas, enquanto os times que chegarem ao jogo do título acabarão jogando 83 vezes - com o jogo do campeonato não contando para a classificação da temporada regular

Para criar os grupos - que foram separados por conferências - a NBA colocou todas as 15 equipes em cada conferência em cinco potes, separados por sua classificação na temporada passada. Assim: o pote 1 incluiu as equipes que terminaram de 1 a 3 na temporada regular, as equipes 4 a 6 foram para o pote 2, as equipes 7 a 9 no pote 3, as equipes 10 a 12 no pote 4 e as equipes 13 a 15 no pote 5 .

Como resultado, os seguintes grupos foram sorteados:

Grupo A: Philadelphia 76ers, Cleveland Cavaliers, Atlanta Hawks, Indiana Pacers, Detroit Pistons

Grupo B: Milwaukee Bucks, New York Knicks, Miami Heat, Washington Wizards, Charlotte Hornets

Grupo C: Boston Celtics, Brooklyn Nets, Toronto Raptors, Chicago Bulls, Orlando Magic

Grupo D: Memphis Grizzlies, Phoenix Suns, Los Angeles Lakers, Utah Jazz, Portland Trail Blazers

Grupo E: Denver Nuggets, LA Clippers, New Orleans Pelicans, Dallas Mavericks, Houston Rockets

Grupo F: Sacramento Kings, Golden State Warriors, Minnesota Timberwolves, Oklahoma City Thunder, San Antonio Spurs

Jogos internacionais

Como é de costume, todo ano a NBA anda expandindo seus horizontes como jogos de temporada regular fora dos Estados Unidos e Canadá. Desta vez, Orlando Magic e Atlanta Hawks se enfrentam no México em 9 de novembro e Cleveland Cavaliers e Brooklyn Nets jogam em 11 de janeiro em Paris.

Fique de olho nesses jovens

Victor Wembanyama (San Antonio Spurs): escolha número 1 do Draft, o francês é tido como o maior prospecto desde LeBron James e une habilidades nunca antes vistas para um jogador de 2,26m.

Chet Holmgren (Oklahoma City Thunder): O pivô foi a segunda escolha geral em 2022, mas não jogou na última temporada por conta de uma lesão. Com 2,16m, ele tem tudo para rivalizar com Wembanyama.

Scoot Henderson (Portland Trail Blazers): O armador foi a escolha 3 do último Draft e, com Lillard fora e uma franquia abraçando o tank, deve ter todo tempo de sobra para mostrar suas habilidades.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE