Encontro regional de Economia Criativa em Rio Verde impulsiona empreendedores

| GOVMS / NRODRIGUES


No norte do Estado, criativos e empreendedores de Rio Verde têm a oportunidade de contribuir com o Primeiro Plano Estadual de Economia Criativa de Mato Grosso do Sul, passo que busca estabelecer o estado como referência no setor. O encontro regional, realizado na última terça-feira (17), teve o objetivo de ouvir as contribuições específicas da região, com as dificuldades e habilidades dos produtores.

Décio Coutinho, superintendente estadual de Economia Criativa, ficou impressionado com o entusiasmo e criatividade que a região norte demonstrou nas atividades propostas. Ele analisa o desempenho do encontro regional em Rio Verde.

“Nós percebemos como é rica a diversidade cultural do Mato Grosso do Sul, a participação das crianças na ação foi inédita, as crianças participaram ativamente o dia inteiro, ajudando a gente com as ilustrações. Além da presença de municípios que realmente percebemos que são muito ricos e que às vezes não conseguem estar presentes em todos os eventos do estado, então a gente teve aqui a participação de mais de seis municípios, o que enriqueceu muito toda a discussão', frisa.

Para Selma Brito, criadora da marca “Inspira Aê', que faz produtos artesanais personalizados com a faixa pantaneira, como bolsas, carteiras, decoração em chapéus, chaveiros, necessaire e outros produtos, participar do encontro foi importante para trazer uma nova oportunidade aos microempreendedores.

“Para nós é uma grande emoção poder fazer parte de um projeto como este, que visa o desenvolvimento das empresas locais. É uma oportunidade única para a gente estar aqui dando ideias do que pode ser mudado, transformado e recebendo também a orientação de como fazer, de como aprender porque às vezes a gente tem a ideia, mas não tem o caminho', ressalta.

Marilde Cecília, artesã de cerâmica utilitária, destaque em premiações, como o Prêmio do Artesanato de Referência Cultural Sul-Mato-Grossense, o Prêmio Top 100, das cem melhores peças artesanais do Brasil. E em 2021, ganhou o melhor artesanato de Mato Grosso do Sul. Ela explica a importância da Superintendência de Economia Criativa estar presente em Campo Grande.

“A Economia Criativa valoriza e divulga o nosso trabalho, então é importante esse incentivo aos artesãos, quando o artesão faz o trabalho e começa a vender, ele tem ânimo. É diferente de quando ele faz e fica encalhado, principalmente para quem está começando é importante ter esse incentivo. Com a vinda da Economia Criativa, os próprios artistas podem entender o potencial que Rio Verde tem no artesanato e outras formas criativas.'

Economia Criativa

Economia Criativa é a junção de três elementos, cultura, tecnologia e economia, tudo isso baseado na criatividade do talento humano. No primeiro semestre de 2023, o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul criou a Superintendência de Economia Criativa para fomentar a potencialidade do setor, e desde então vem discutindo as potencialidades e eventuais dificuldades de cada região ao lado de parceiros como Sebrae, Sesc, Sesi e prefeituras municipais.

Para alcançar todos os 79 municípios, o Estado foi dividido em oito encontros regionais no Oeste, Sul, Fronteira, Norte, Centro, Oeste e Costa Leste.

Depois de finalizar os encontros regionais, todas as proposições serão debatidas em Campo Grande, no dia 5 de dezembro no Encontro Estadual. Data que será formalizado o Plano, para posterior envio do projeto de lei à Assembleia Legislativa.

Bel Manvailer, Comunicação Setescc Fotos: Matheus Carvalho