Chefe de arbitragem da CBF vê erro em pênalti a favor do São Paulo contra o Vasco

| GAZETA ESPORTIVA


O presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Wilson Seneme, crê que o árbitro do duelo entre Vasco e São Paulo, no último sábado, Braulio da Silva Machado (FIFA-SC), errou ao marcar um pênalti a favor do Tricolor ainda no primeiro tempo.

No lance, o juiz interpretou como pênalti o toque de Léo com a mão na bola após passe de James Rodríguez. Embora não tenha tido intenção, o zagueiro do Vasco não estava com os braços colados no corpo, interferindo na trajetória da bola. Na visão de Seneme, porém, o árbitro deveria ter feito uma interpretação mais profunda da jogada.

“Se o braço está para baixo, eu considero ele natural, porque posso justificar que ele está em uma ação, esperando o movimento do adversário, em uma ação de marcação, ou se considero antinatural porque ele assume algum risco estando com o braço mais aberto do que deveria. Na nossa visão, o Léo tem um movimento absolutamente natural para essa ação', comentou Wilson Seneme.

Lutando contra o rebaixamento, o Vasco da Gama reclamou bastante do pênalti marcado a favor do São Paulo, embora ele não tenha sido convertido por Wellington Rato. No final, a partida acabou ficando no empate em 0 a 0.

“Segunda pergunta: se esse movimento de estar com o braço para baixo, junto ao corpo, por mais que esteja um pouco afastado do corpo, é um movimento que ele não deveria fazer, qual seria a posição natural do braço dele? Se eu remeto essa pergunta, não consigo visualizar outro movimento de braço que ele pudesse ter que não fosse esse', concluiu o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF.