Em menos de 48h Polícia Civil elucida dois roubos e uma extorsão e evita homicídio de idoso em Deodápolis

| PC/MS


A Delegacia de Polícia Civil de Deodápolis-MS elucidou, na noite de ontem (26/9), dois roubos e uma extorsão praticados contra um idoso morador da cidade e prendeu o autor dos delitos, evitando que ele cometesse um crime ainda mais grave. Durante o interrogatório, o indivíduo, de 19 anos, assumiu a autoria dos delitos e confessou que tinha a intenção de matar a vítima, de 71 anos e fugir para o município de Jardim.

O primeiro roubo foi registrado na madrugada do último dia 22 de setembro (sexta-feira), quando a vítima dormia em seu estabelecimento comercial e se deparou com o criminoso encapuzado já dentro do local. Após arrombar a porta dos fundos do imóvel, o bandido ameaçou o idoso com uma faca, vasculhou os cômodos e fugiu levando cerca de R$ 350,00.

Na madrugada de domingo, o autor retornou ao imóvel, também com o rosto coberto e de posse de outra faca, obrigou a vítima a transferir dinheiro via pix para a sua conta e subtraiu o celular do idoso. O criminoso fugiu, mas voltou minutos depois, sem cobrir o rosto, e levou o carro da vítima, abandonando-o horas depois em um terreno baldio.

Assustado e com medo, o idoso buscou auxílio na delegacia e contou que o autor estava exigindo uma quantia em dinheiro, alegando que havia encontrado o carro e o celular. O indivíduo, que já estava sendo investigado por uma série de furtos cometidos no município, foi então capturado pelos policiais ao tentar receber o valor exigido. Ele está preso preventivamente e à disposição da justiça e deve responder pela prática de seis furtos, dois roubos, extorsão e estelionatos.

Após a prisão, o delegado responsável pelo caso, Anderson de Farias, falou da importância de elucidar o caso e destacou o trabalho dos investigadores, bem como, exaltou a excelência e celeridade dos órgãos de justiça criminal que atuam no município. “Nosso foco é agir com a maior rapidez possível para solucionar os crimes e evitar outros. Neste caso, eu destaco não só a atuação da Polícia Civil, por meio do setor de investigação que, com abnegação, não mediu esforços para identificar e prender o suspeito, bem como, o trabalho dos outros órgãos de justiça criminal de Deodápolis e da Polícia Militar, os quais foram imprescindíveis para a prisão célere do autor, contribuindo para o reestabelecimento da paz e da ordem pública', disse.

Quanto às investigações, ele ressaltou que além das diligências de praxe, foram realizadas diversas outras ações que possibilitaram identificar o criminoso e elucidar os crimes. “Nestes casos, em especial, contamos com o apoio da perícia, que foi nos locais dos roubos e dos furtos, para coletar vestígios, para comprovar autoria e materialidade dos fatos', finalizou.

Redação: Edilene Borges

Edição: Keila Flores



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE