Bancada do agro pressiona e Câmara acelera discussão sobre veto à desapropriação de terras produtivas

Requerimento de urgência para votação do projeto de lei está na presidência da Casa


A bancada do agronegócio conseguiu assinaturas suficientes para apresentar um pedido de urgência à presidência da Câmara dos Deputados para a votação do projeto de lei que proíbe a desapropriação de terras produtivas para fins de reforma agrária. As últimas assinaturas foram colhidas durante almoço da Frente Parlamentar da Agropecuária, uma das maiores bancadas do Congresso Nacional, nesta terça-feira, 19. O projeto é em resposta a uma decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que validou dispositivo na lei da reforma agrária, autorizando a desapropriação de terras neste caso. Com o pedido de urgência, a matéria pode ser votada no plenário imediatamente. O requerimento está na mesa do presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), que acompanha desde a última semana o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em viagem aos Estados Unidos. O autor do projeto, deputado federal Rodolfo Nogueira (PL-MS) criticou o entendimento da Suprema Corte. “O agro hoje é um dos setores que mais emprega”, comentou. Com Arthur Lira fora do país, o requerimento já foi apresentado ao presidente em exercício, o deputado federal Marcos Pereira (Republicanos-SP). Lira deve retornar ao Brasil ainda nesta quarta-feira, 20.


*Com informações da repórter Janaína Camelo.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE