Após briga em shopping, Braz e torcedor do Flamengo prestam depoimento em delegacia

| GAZETA ESPORTIVA


Vice de futebol do Flamengo, Marcos Braz protagonizou uma briga com o entregador Leandro Campos na tarde desta terça-feira, em um shopping. Após o entrevero, ambos prestaram depoimento na 16ª Delegacia de Polícia do Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca.

Ao local, também compareceu Rodrigo Dunshee de Abranches, vice-presidente geral e do departamento jurídico do Flamengo. Na saída da delegacia, em rápido contato com os jornalistas que aguardavam do lado de fora, ele classificou a briga como uma ação premeditada.

'Marcos Braz foi envolvido em uma perseguição. Há dois dias, uma torcida organizada disse que iria perseguir dirigentes e atletas do Flamengo. A própria torcida que falou que iria fazer, fez. O Marcos Braz estava com a filha, em uma situação totalmente constrangedora. Foi ameaçada a vida dele, na frente da filha', disse Abranches.

“Ele tomou uma reação. Com certeza, se sentiu muito ameaçado e acabou reagindo. Mas ele é a vítima nessa história e vai correr atrás dessas pessoas e dessa organização. Para mim, esse tipo de coisa, ameaça, perseguição, não pode acontecer. É crime. Então, as pessoas precisam responder', completou.

Representante de Leandro Campos, a advogada Ani Luizi também conversou de forma breve com a imprensa e citou o início da briga. “Ele apenas demonstrou sua insatisfação como torcedor. Em nenhum momento foi agressivo, nada que saia de dentro da formalidade e acabou sendo agredido pelo Marcos Braz e seus seguranças', disse.

Após deixar a delegacia, de acordo com sua advogada, Leandro Campos iria comparecer ao Instituto Médico Legal (IML) para realizar exame de corpo de delito e verificar a gravidade das lesões sofridas. O entregador e Marcos Braz não concederam entrevistas.

A confusão começou nas dependências de um shopping do Rio de Janeiro. Enquanto fazia compras com sua filha, Braz foi cobrado por torcedores que se identificaram como membros de uma organizada. O vice diz ter sido insultado e ameaçado antes de ir atrás dos flamenguistas, o que iniciou o entrevero.

A briga protagonizada pelo vice Marcos Braz é o terceiro episódio recente do gênero ligado ao Flamengo. Há menos de dois meses, o preparador físico Pablo Fernández agrediu o centroavante Pedro e o meio-campista Gerson brigou com o lateral direito Varela.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE