Corinthians completa 113 anos em meio a crise financeira e com foco em título inédito da Sul-Americana

| GAZETA ESPORTIVA


Às 20h30 do dia 1º de setembro, à luz de um lampião, na esquina das ruas José Paulino e Cônego Martins, no bairro do Bom Retiro, o grupo de operários formado por Anselmo Corrêa, Antônio Pereira, Carlos Silva, Joaquim Ambrósio e Raphael Perrone fundaram o Sport Club Corinthians Paulista. Nesta sexta-feira, o segundo clube mais popular do Brasil completa 113 anos de existência, às vésperas de um clássico contra o rival Palmeiras.

Uma das agremiações mais tradicionais e vitoriosas do país, o Timão vive momento conturbado do ponto de vista financeiro, o que acaba impactando no futebol. O Corinthians possui mais de R$ 900 milhões de dívidas, sendo mais de meio bilhão em obrigações a pagar no curto prazo (em menos de um ano).

O Corinthians registrou R$ 39,5 milhões de déficit no primeiro semestre de 2023, como mostra o balanço financeiro divulgado pelo clube. Os números foram apresentados e aprovados pelo Conselho de Orientação (Cori) e demais órgãos reguladores do Alvinegro.

Em novembro, o clube conhecerá o presidente para o próximo triênio, já que a gestão de Duilio Monteiro Alves está chegando ao fim. André Negão (Situação) e Augusto Melo (Oposição) são os únicos candidatos até o momento, e uma terceira via não está descartada.

Lado financeiro e político à parte, o Corinthians se encontra na busca do título inédito da Copa Sul-Americana. A equipe enfrentará o Fortaleza na semifinal do torneio, decidindo a eliminatória na Arena Castelão. O Timão não levanta uma taça desde 2019, quando se sagrou campeão paulista em cima do São Paulo. De lá para cá, a equipe bateu na trave no Paulistão de 2020 (vice para Palmeiras) e na Copa do Brasil de 2022 (vice para Flamengo).

Neste ano, o Corinthians caiu precocemente no Campeonato Paulista para o Ituano, nas quartas de final. Na época, a equipe ainda era comandada por Fernando Lázaro. Já na Copa do Brasil, o Timão foi eliminado na semifinal para o São Paulo, vencendo a ida em Itaquera por 2 a 1, mas perdendo a volta no Morumbi por 2 a 0.