Tilápia em tanques-rede no Tocantins é abordada em publicação com linguagem objetiva e clara

| ASSESSORIA


Saiu recentemente publicação sobre manejo de tilápia em tanques-rede no Tocantins. Com enorme potencial para a aquicultura, devido a condições como oferta de água e temperatura adequada para o cultivo de peixes, o Tocantins teve liberada a criação da espécie nesse sistema de produção em dezembro de 2018.

O objetivo é “orientar os piscicultores do estado com relação às Boas Práticas de Manejo para a produção da espécie em tanques-rede em caráter ambientalmente correto, economicamente viável e socialmente justo. As informações presentes no documento foram obtidas nas experiências de campo da Embrapa Pesca e Aquicultura, juntamente com parceiros, no intuito de auxiliar no desenvolvimento da atividade”, de acordo com a publicação.

Dividida em diferentes temáticas, com informações de cada uma, a publicação busca tratar de todo o processo produtivo, indo da aquisição dos alevinos até a comercialização do pescado. A ideia é passar, de forma clara e objetiva, o que é essencial nesse processo. Assim, por exemplo, são indicados os equipamentos e as estruturas principais para a produção de tilápias em tanque-rede. Entre eles, o volume mínimo de 27m³ do tanque, como deve ser a linha de cultivo, o que deve ter na balsa de manejo e despesca, quais os acessórios para o manejo da produção e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) necessários.

São seis os autores da publicação: os pesquisadores da Embrapa Pesca e Aquicultura Flávia Tavares, Manoel Pedroza, Patrícia Chicrala e Andrea Muñoz, a analista em transferência de tecnologia Marcela Mataveli e o zootecnista da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Aquicultura do Tocantins (Seagro) Thiago Tardivo. Para Flávia, com a publicação “o piscicultor vai ter noção do mínimo necessário pra iniciar a produção”. Sobre os temas abordados, ela acredita que “o piscicultor vai ter bem mais noção do que seja esse cultivo de tilápia pra quem nunca esteve na atividade. Em breve, a gente vai fazer uma publicação mais detalhada a respeito desses tópicos”.

A alimentação é o principal item quando se fala em custos de produção na piscicultura. A publicação traz uma tabela com diferentes tipos de ração, a semana mais adequada para utilizar cada uma, a quantidade de tratos que devem ser feitos diariamente, entre outras informações. Para acessar essas e outras informações, basta clicar neste endereço.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE