Cidade de MS é destaque nacional em educação

O lançamento do resultado desse trabalho será nesta quinta-feira (25/6), às 13h, em uma transmissão online na página do CTE-IRB no Youtube

| ASSESSORIA


Mato Grosso do Sul é um dos Estados brasileiros participantes do projeto “Educação que faz a diferença”, realizado pelo Instituto Rui Barbosa e pelo Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede) para identificar as redes municipais de destaque no Ensino Fundamental. A oportunidade no Estado vem por meio de um acordo de cooperação técnica autorizado pelo presidente do TCE-MS, conselheiro Iran Coelho das Neves, com vistas a fortalecer o desempenho da educação. A pesquisa foi feita em parceria com os Tribunais de Contas do País a fim de identificar práticas e ações associadas a bons resultados educacionais. O lançamento do resultado desse trabalho será nesta quinta-feira (25/6), às 13h, em uma transmissão online na página do CTE-IRB no Youtube.

 

A pesquisa nacional mapeou redes municipais com bom desempenho no Ensino Fundamental e identificou as principais práticas de gestão e de acompanhamento pedagógico e administrativo adotadas. O presidente do Comitê Técnico da Educação (CTE-IRB), Cezar Miola, destaca que o objetivo é apresentar as ações comuns que possam servir de inspiração e de referência para outras redes. “Não basta o investimento de recursos, o treinamento de professores e a adoção de ações para motivar as famílias; também precisamos de processos de gestão capazes de dar oportunidade, talvez a única, a milhões de brasileiros de mudar a sua realidade por meio da Educação”.

 

E agora, no contexto da pandemia, ressalta, “os referenciais identificados no estudo podem ajudar na mitigação das perdas na aprendizagem e, sobretudo, no enfrentamento da previsível evasão escolar”. Contudo, é importane esclarecer que o estudo foi realizado ao longo de 2019 e, portanto, não contempla as ações adotadas pelas redes no atual momento.

 

Para compreender em profundidade as práticas e estratégias utilizadas, 65 técnicos de todos os 28 Tribunais de Contas brasileiros com jurisdição na esfera municipal realizaram pesquisas em campo. Ao todo, foram estudadas mais de 200 escolas de redes de ensino, localizadas em todos os Estados.

 

Os auditores dos Tribunais de Contas Estaduais (TCEs) e dos Tribunais de Contas dos Municípios (TCMs) tiveram papel fundamental no estudo, já que, após passarem por capacitação e com o apoio ininterrupto dos pesquisadores do Iede e do IRB, foram os responsáveis por realizar as pesquisas de campo, visitaram as redes de ensino, entrevistaram secretários, diretores, professores, coordenadores pedagógicos, estudantes e seus pais a fim de identificar as principais estratégias e ações que garantem os bons resultados educacionais.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE