Índices de criminalidade registram queda em Mato Grosso do Sul pelo 3º mês consecutivo

| GOVMS / PAULO DE CAMARGO FERNANDES


Os 12 índices criminais monitorados pela Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública) registraram queda pelo terceiro mês consecutivo em Mato Grosso do Sul. As maiores quedas foram registradas nos roubos seguidos de morte (-50%) e nos feminicídios (-36%), no período de janeiro a julho deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado.

O levantamento abrange os 79 municípios de Mato Grosso do Sul e os crimes de homicídios dolosos, feminicídios, homicídios culposos no trânsito, roubos, roubos seguidos de morte, roubos em vias públicas, roubos a comércios, roubos de veículos, roubos em residências e furtos, furtos de veículos e furtos em residências.

Quedas expressivas nos últimos sete meses foram registradas também nos furtos de veículos (-22,3%), furtos em residências (-17,9%), roubos em geral (-14,2), roubos a comércios (-12,2%) e os homicídios dolosos (-8,3%). Para o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, a expressiva e contínua queda na criminalidade violenta é reflexo dos robustos investimentos tanto em equipamentos como em insumos e capacitação.

“Nós temos multiplicado as ações ostensivas, para evitar que o crime ocorra, as repressivas para que os autores de crimes sejam identificados e presos, bem como a capacitação e reciclagem dos nossos policiais, isso aliado aos equipamentos de ponta existentes na segurança pública e aos investimentos, reflete diretamente nos resultados com essa redução nos índices criminais', explica Videira.

Capital

Reduções expressivas também foram registradas nos índices criminais de Campo Grande, onde os roubos seguidos de morte caíram -80%, os furtos de veículos -30,5%, os furtos em residência -26,6%, roubos em residências -16,9%, feminicídios -16,7% e os homicídios -13%.

O delegado-geral da Polícia Civil, Roberto Gurgel Filho, atribui os bons resultados a integração das forças de segurança, assim como reflexo dos investimentos que o Governo do Estado tem feito nos últimos anos na segurança pública. “Investir nas polícias é investir na sociedade que ganha, paz, tranquilidade e segurança para suas vidas e seus bens jurídicos', destacou.

Interior e Faixa de Fronteira

No interior do estado, dos 12 índices monitorados pela Sejusp, 11 apresentaram reduções no período de janeiro da julho deste ano. A maior redução no interior do estado foi registrada nos feminicídios (-42,1%) e nos crimes de roubo de veículos (-38,5%) e roubos (-19,3%).

Já na faixa de fronteira, houve reduções expressivas nos crimes contra o patrimônio. Caíram os roubos de veículos (-37,6%), roubos ao comércio (-18,4%), roubos em geral (-18,2%), roubos em vias urbanas (-10,1%), furtos de veículos (-8,9%) e furtos em residências (-5,4%).

Para a coronel Neide Centurião, comandante-geral em exercício da Polícia Militar, a redução dos índices de crimes violentos é fruto das ações práticas desenvolvidas por meio do planejamento estratégico da PM estruturado de 2023 até 2026. “É com grande responsabilidade que comemoramos a redução dos índices criminais incluindo e também a baixa nos í feminicídios, seguiremos cumprindo a nossa missão através das especializações e realizando o policiamento ostensivo e preventivo de qualidade, agregando valor a todas as demais áreas do Estado'.

Quedas dos homicídios (-11,5%) também foram registradas na faixa de fronteira de janeiro a julho de 2023.

Cadu Orácio, Sejusp



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE