Brasil em pódios internacionais na Europa e Estados Unidos no hipismo

| GAZETA ESPORTIVA


A participação e os resultados do Brasil em Internacionais de Salto no Exterior atravessam grande fase. Essa semana, entre quinta-feira e domingo, o Brasil esteve muito bem representado em dois Internacionais de Salto nível cinco estrelas (máximo) no CSIO5* de Hickstead no Reino Unido e CSI5* de Dinard, na França, além do quatro estrelas CSI4* Courlans na França, entre outros.

Neste domingo, no GP The Longines King George V Gold Cup, a 1.60m, no Reino Unido, o top brasileiro Pedro Veniss com Nimrod de Muze Z sagrou-se vice-campeão. Dos 43 conjuntos, nove foram ao desempate e somente o campeão Robert Whitaker com Verment, da Grã-Bretanha, voltou a zerar em 56s70. Pedro e Nimord de Muze Z garantiram o vice, 56s48, mas com uma falta. Também pelas cores do Brasil, Fabio Leivas da Costa com Ilex, conjunto que zerou a 1ª passagem na Copa das Nações, na sexta-feira, foi 5º colocado, com uma falta no percurso de hoje no tempo de 61s19.

Já Francisco Musa e a égua Catch me Marathon comemoraram o bi consecutivo no The Royal International Speed Classic, a 1.45m, disputado no sábado superando demais 37 conjuntos com percurso limpo, em 64s35. Sagrou-se vice-campeã a jovem amazona britânica Nicole Lockhead Anderson montando Christian Street, que zerou em 64s43. 'A Catch Me me deu esse presente de aniversário', comemorou o aniversariante Musa, 45. Na quinta-feira, 27, Musa e Catch me Marathon já haviam vencido The Royal International Trophy, 1.50m, duas fases, sem faltas, 32s16. A disputa contou com 48 conjuntos e o 2º posto coube ao britânico Will Edwards com SHW Candies B, pista limpa, 32s64.

No Internacional 5* Dinard, na França, neste domingo, teve GP Rolex, 1.60m. Dos 40 conjuntos, 11 foram ao desempate e a vitória foi do austríaco Max Kühner com Elektric Blue P, pista limpa, em 41s73. Com percurso cauteloso e visando dar ritmo a seu cavalo Major Tom, Rodrigo Pessoa fechou o desempate sem faltas, em 45s18, na 8ª colocação. Yuri Mansur e sua Miss Blue - Saint Blue Farm, BH de 10 anos, fecharam o desempate com uma falta, em 44s52. Pedro Junqueira Muylaert e Quax 76 registraram somente um derrube na 1ª passagem.

Na sexta-feira, Rodrigo Pessoa levou Lord Lucio ao 4º posto e Pedro Muylaert com Townhead Liberty foi 6º no Prix Cordon Group, a 1.45m, direto ao cronômetro. Edward Levy com Vitot du Chateau foi o vencedor, sem faltas, 65s42, pela França.

Enquanto isso no Internacional 4* de Courlans, na França, Stephan Barcha e sua Chevaux Primavera Império Egípcio, BH de 10 anos, fizeram um desempate cauteloso, no GP, a 1.55m, sem faltas, em 41s66. Dos 40 conjuntos a postos, 19 foram ao desempate com vitória do frandes Nicolas Deseuzes com Eldorado Sunheup Z, percurso limpo, 37s89. O brasileiro André Reichmann com Ego de Toxandria Z fechou a 1ª volta com apenas quatro pontos perdidos.

Na última terça-feira, Stephan levou o BH Chevaux Hexlup ao 6º posto, a 1.45m, entre 77 conjuntos, percurso limpo, 60s32. Sagrou-se vencedor o francês Reynald Angot com Untouchable Gips Hdc, percurso limpo, 60s32.

Em grande fase competindo nos EUA, no sábado, no World Equestrian Center, em Ocala, Marcello Ciavaglia com HST Cartouche emplacou em 6º lugar no GP Coca-Cola Beverages Florida, a 1.50m, com uma falta no desempate, em 39s715. A vitória foi do cavaleiro português Luis Sabino Gonçalves com Vick Du Croisy, percurso limpo no desempate, 38s267.

Também no sábado, no GP Oaks International, na California (EUA), Cassio Rivetti venceu o GP Racing Festival, a 1.50m. Dos conjuntos somente dois foram ao desempate e Cassio apresentando Caracas, venceu com boa margem, sem faltas, em 39s684. O alemão Simon Schroeder com Charlie Red Win CS foi vice, percurso limpo, 43s105.

As disputas do hipismo nos Jogos Pan-americanos 2023 no Chile acontecem em San Isidro de Quilota, na região de Santiago, entre 20 de outubro e 6 de novembro, e o Salto está agendado entre 31 de outubro e 4 de novembro.GPs no Brasil e Exterior e das Copas das Nações no Exterior em que o Brasil recentemente foi ouro no CSIO5* de La Baule na França e prata no CSI05* de St Gallen, na Suíça, fazem parte do processo de observação para formação do Time Brasil no Pan 2023.

No Brasil, as duas últimas observatórias para o Pan acontecem no 78º Aniversário da Sociedade Hípica Paranaense, entre 1 e 6/8, e o Internacional Longines São Paulo Horse Show, de 22 a 27/8. Pedro Paulo Lacerda é o chefe do equipe e Phillipe Guerdat, o técnico do Time Brasil. Os três primeiros países no Pan garantem vaga nos Jogos Olímpicos Paris 2024.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE