Palmeiras é o único clube da Série A do Campeonato Brasileiro que ainda não contratou

| GAZETA ESPORTIVA


Até a manhã desta sexta-feira (28), o Palmeiras segue sendo a única equipe da principal divisão do Campeonato Brasileiro que não divulgou sequer uma contratação nesta janela de transferências. A falta de ação e a quantidade de acordos concretizados do Verdão — zero — chamam atenção e geram insatisfação nos torcedores.

Justamente pela 'inércia' da diretoria, a Mancha Verde — principal torcida organizada do clube — organizou protesto em frente à sede social do Alviverde, antes da bola rolar para o duelo contra o Fortaleza, no Allianz Parque, pelo Brasileirão.

A manifestação teve o diretor de futebol Anderson Barros e a presidente Leila Pereira como principais alvos. A Mancha clamou pela contratação de reforços — até agora, porém, o pedido não foi atendido.

O fato de Leila Pereira ter viajado aos Estados Unidos no período só jogou mais pimenta em um ambiente que já era turbulento. Na última quinta-feira, o jornal 'A Bola' — um dos principais de Portugal — chamou a mandatária de 'forreta'. A expressão, no país europeu, é usada para caracterizar uma pessoa excessivamente apegada ao dinheiro, que exagera na preocupação em guardá-lo.

Com apenas cinco dias para o fim do período de contratações, o Verdão — até agora — não oficializou nenhum negócio. A grande busca do Alviverde é por um volante de marcação, o tão mencionado 'camisa 5'. Vários nomes foram ventilados, mas até então, sequer um acordo foi sacramentado por parte do clube palestrino.

A bola da vez já foi Walace, Léo Naldi, Fernando, Federico Redondo, Wendel, Aníbal Moreno e, agora, é Santiago Hezze, do Huracán.

Botafogo e Bragantino são outros clubes 'tímidos' nesta janela de transferências. Ambos, entretanto, já confirmaram reforço: Diego Hernández foi contratado pelos cariocas, enquanto Matheus Gonçalves reforçou o Massa Bruta.

A janela de transferências do meio do ano acaba em 2 de agosto, um dia antes do primeiro duelo contra o Atlético-MG pela Libertadores. No entanto, o Palmeiras só pode realizar mudanças na lista de inscritos da competição continental com três dias de antecedência para o embate.