Maiores perdas de receitas ocorrerão na pecuária neste ano | Brasilagro

| BRASILAGRO


Maiores perdas de receitas ocorrerão na pecuária neste ano

FRIGORIFICO BOVINO REUTERS Marcos Brindicci.jpg

Apecuária bovinaé um dos setores que mais tem sofrido neste ano. O VBP (Valor Bruto da Produção) de 2023 do setor deverá cair para R$ 134 bilhões, o menor desde 2019.

Se confirmado, esse valor será 9% inferior ao do ano passado. O VBP é formado com base no volume produzido e nos preços dos produtos dentro da porteira.

Preços internacionais em queda, demanda externa com ritmo menor edólarmenos aquecido afetam o mercado interno. A arroba de boi gordo está em R$ 257, segundo o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), abaixo dos R$ 293 do início de ano.

Segundo a Abrafrigo (Associação Brasileira de Frigoríficos), as exportações de carne bovina foram de 1,1 milhão de toneladas no primeiro semestre, um volume com pequena queda em relação ao de igual período do ano passado.

As receitas, no entanto, tiveram retração de 21%, recuando para US$ 4,94 bilhões. Essa queda ocorre porque o valor médio da tonelada de carne bovina despencou de US$ 5.740, no primeiro semestre de 2022, para US$ 4.585 neste ano, segundo a associação.

A queda dos preços nos mercados interno e externo refletem no bolso do consumidor. Dados desta terça-feira (18) da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) mostram que os preços da carne bovina caíram 2,2% nos últimos 30 dias em São Paulo. Alguns cortes, como o contrafilé, já acumulam redução de 13% em 12 meses.

O comportamento da pecuária bovina interfere nas receitas totais da agropecuária do país, uma vez que o setor representa 11,7% de todo o valor de produção nacional. A soja é líder, com 29%, seguida de milho, que participa com 13%.

O VBP é apurado pelo Ministério da Agricultura e engloba 17 produtos agrícolas e cinco da pecuária. Nesta última, estão incluídos bovinos, frango, suínos, leite e ovos.

O Paraná, devido ao peso da avicultura, é o líder nacional no valor da produção no grupo da pecuária, somando R$ 53 bilhões. Apenas a produção do segmento de avicultura deverá atingir R$ 29 bilhões no Estado neste ano. Minas Gerais e São Paulo vêm a seguir, com R$ 41 bilhões cada.

O VBP total de 2023, incluindo lavouras e pecuária, deverá somar R$ 1,15 trilhão neste ano, 2,6% acima do de 2022. Enquanto as receitas das lavouras crescem 5%, as da pecuária encolhem 2,4%, na média (Folha, 29/7/23)