Liandra intervêm e adicional de insalubridade será mantido aos servidores do HV e UPA

Prefeito garantiu permanência do valor integral da insalubridade após reunião realizada ontem (4) com o os vereadores Liandra, Jânio e Laudir

| CâMARA DOURADOS / ASSESSORIA


Reunião com o prefeito Alan Guedes, reuniu servidores da Saúde e os vereadores Janio, Liandra e Laudir Foto: Divulgação

A vereadora Liandra da Saúde (PTB) se reuniu ontem (4) com o prefeito Alan Guedes (PP), na prefeitura, para expor a insatisfação dos servidores do Hospital da Vida e UPA (Unidade de Pronto Atendimento) relacionado ao corte de 40% do adicional de insalubridade, anunciado na semana passada pela Funsaud (Fundação de Serviços da Saúde).

A vereadora, que também preside a Comissão de Saúde do Legislativo, relatou ao prefeito Alan, que as equipe multidisciplinar da unidades, incluindo os técnicos em enfermagem, foram surpreendidos pela decisão de que nem todos os profissionais teriam o direito à insalubridade, sob alegação de um laudo técnico, que não foi detalhado. A reunião também foi acompanhada pelos vereadores Janio Miguel (PTB) e Laudir Munaretto (MDB).

No entanto, segundo a vereadora Liandra, após ouvir os vereadores, o prefeito Alan afirmou que o pagamento integral do corpo técnico tanto do Hospital da Vida como da UPA está garantido e que o anúncio publicado no Diário Oficial será revogado nos próximos dias.

Para Liandra da Saúde, a revogação do corte de 40% da insalubridade demonstra a sensibilidade do Executivo com a categoria que diariamente se expõe em condições de risco em centros cirúrgicos e contatos com pacientes com doenças contagiosas, como tuberculose e HIV.

“Agradeço ao prefeito Alan Guedes por ter ouvido os servidores da Saúde através do nosso mandato e, prontamente se comprometeu em revogar esta decisão da Funsaud, que acredito não ter acontecido em um bom momento, apesar de todas as dificuldades financeiras”, ponderou Liandra.

Liandra reforça ainda a necessidade em manter a proximidade entre os servidores da Saúde e a administração municipal nas decisões que envolvem a categoria. “Isto demonstra que somente com o diálogo entre os servidores e a administração municipal é possível manter esta aproximação entre estes profissionais e a gestão.  E esta é minha intenção”, enfatiza.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE