DEPRESSÃO...NUNCA! - Adail Alencar Taveira

| DO AUTOR


Adail Alencar Taveira. Foto: Arquivo

Nunca vou ser vencido pela depressão,
pois sempre vou ser mais forte,
pois sou levado pela minha emoção,
o destino de nós todos é a morte.

Mas sempre os meus versos,
levarão para o mundo a ternura,
porque sou um poeta do universo,
que acende as estrelas na noite escura.

Não existe tristeza pra me derrubar,
nem a pior decepção,
porque quando não puder sonhar,
Podem fazer uma oração.

Para esse simples poeta que o amor semeia,
e que sempre vai valorizar o carinho,
porque o amor contamina as minhas veias,
por isso semeio amor pelos caminhos.

Se tentam colocar espinhos,
no meu jardim planto flores,
porque nos meus caminhos,
tento aliviar as dores.

Por isso no meu jardim da vida,
venham com força me derrubar,
porque de cada lembrança perdida,
recebo fluidos positivos pra me levantar.

Não vou dizer que sou uma fortaleza,
venham tentar me destruir,
porque Deus a minha certeza,
que não me fará desistir.

Adail Alencar Taveira.

Cabo de Santo Agostinho-Gaibu-PE , 03-03-2023.

 

...

QUANDO A DOR ENSINA A GEMER.

Quando um amor nos contamina,
os versos nascem emocionados,
quando uma lágrima cai da retina,
um coração está desesperado.

Quando a poesia explode no coração,
com o sentimento dilacerado,
é tomada pela nossa emoção,
que nos deixa inspirados.

As vezes o sofrimento inspira,
relembramos tanta felicidade,
quando nos poros você transpira,
brotam versos repletos de saudade.

E a poesia surge mais inspirada,
porque a dor ensina a gemer,
em pensamento você é acariciada,
meu amor, eu amo tanto você.

E os versos que na poesia floresce,
alimentam a minha emoção,
o sentimento na dor cresce,
machucando o nosso coração.

Mas são lindas as lembranças,
deixe que a poesia conte a história,
ainda resplandecem esperanças,
sempre vai estar na minha memória.

Adail Alencar Taveira.

Cabo de Santo Agostinho-Gaibu-PE, 02-03-2.023



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE