Alunos da Escola do Sesi de Maracaju aprendem a importância das estatísticas no dia a dia

| ASSESSORIA


Nas aulas online adotadas em razão da pandemia mundial do novo coronavírus (Covid-19), os alunos da 2ª série do Ensino Médio da Escola do Sesi de Maracaju aprenderam a importância das estatísticas no dia a dia. Durante a atividade, a professora Claudinéia Oliveira Silva, que leciona a disciplina de Matemática, fez os estudantes pesquisarem sobre produtos comestíveis de maior preferência deles e coletarem informações por meio do WhatsApp, Facebook, Instagram, Forms e Ferendum.

 

Segundo a professora, o objetivo foi fazer com que os alunos reconhecessem a importância da estatística, diferenciando a população e a amostra, além de identificar variáveis de interesse e classificá-las. “Posteriormente, foi feita a coleta de dados, os cálculos referentes as frequências e porcentagens e ângulos encontrados e a construção de gráficos de setores utilizando recursos tecnológicos. Para finalizar, os alunos colocaram a mão na massa e construíram os gráficos de setores comestíveis com elementos e dados da sua pesquisa”, relatou.

 

Os estudantes tiveram de apresentar o resultado da pesquisa no TEAMS e, em seguida, a professora utilizou o Nearpord em uma atividade interativa para recolher informação sobre o progresso deles em tempo real. “O trabalho de estatísticas consistia na obtenção de dados sobre preferência de alimentos comestíveis. Foi importante pois facilitou o aprendizado do conteúdo de maneira dinâmica na construção de tabelas e gráficos de setores”, disse o aluno Henrique Leite de Oliveira.

 

Já a colega dele, a aluna Isabella Saravi, completa que o trabalho proposto pela professora de Matemática sobre estatísticas fez a turma se esforça. “Realizei a pesquisa no Instagram e, depois de coletados os dados, organizei em uma tabela e montei os gráficos. Eu adorei consegui aprender bem com esse trabalho, pois entendi claramente. Além disso, fizemos um jogo online com perguntas para identificarmos se a pesquisa era quantitativa ou qualitativa”, destacou.

 

A Indústria continua por você!