Leia Coluna do Jonas desta terça, 11

| REDAçãO


Jonas Alves da Silva (Silva Junior). Foto: Divulgação

Dourados, 11 de Outubro 2022 –Dia Nacional de Prevenção da Obesidade. Dia Internacional das Meninas. Aniversário da Criação do Mato Grosso do Sul. Dia do Deficiente Físico

Pensamento: Seja conduzido pelos seus sonhos e não e não empurrado pelos seus problemas."

Musica: My Sweet lord - George Harrison – Indicação Mateus Gnutzman

Niver: Gean Carlos, Jorge Nascimento, Chico Bonacina - Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios. Salmos 90:12

Reflexo das urnas

A deputada federal Rose Modesto, candidata derrotada ao governo do Estado, no primeiro turno das eleições, divulgou nota à imprensa, ontem (10), informando que está deixando o União Brasil.

Rose Modesto, que obteve 178.599 votos, ficando na quarta colocação, afirmou, ainda, que apóia o candidato do PRTB ao governo do Estado, Capitão Contar, no segundo turno das eleições, que acontecerá no dia 30 deste mês.

Desrespeito (1)

Na nota à imprensa, Rose explicou que ocorreu descumprimento dos compromissos firmados pela direção do partido com os candidatos e candidatas a deputado federal e estadual da chapa.

Ela classificou esse fato como um desrespeito com candidatos do partido a deputado estadual e a federal.

Desrespeito (2)

“Após consultar minha base política, tomei a decisão de deixar o União Brasil por conta do desrespeito, da falta de diálogo e do descumprimento de compromissos firmados pela direção do partido com candidatos a deputado estadual e deputado federal de nossa chapa durante a campanha”.

“Esse fato, inclusive, inviabilizou projetos de vários correligionários que tinham chances reais de serem eleitos, mas, por esse motivo, não conseguiram alcançar seus objetivos”, disse.

Mágoa (1)

Nas eleições de 2020, Rose Modesto pretendia disputar a Prefeitura de Campo Grande.

No entanto, o seu antigo partido, o PSDB, resolveu ingressar na coligação que reelegeu o prefeito Marquinhos Trad (PSD).

Mágoa (2)

Como não tinha mais espaços políticos no “ninho” dos tucanos, Rose Modesto (foi vice-governadora no primeiro mandato do governador Reinaldo Azambuja), resolveu buscar novos caminhos e desembarcou no União Brasil, que surgiu da fusão do DEM com o PSL.

No União Brasil, Rose tentou chegar ao Parque dos Poderes. Não deu. Magoada ou não, ela não quis saber mais do PSDB e caminha com Contar no segundo turno.

Nova sigla

Comenta-se que o novo endereço político de Rose Modesto, que ficará sem cargo eletivo em 2023, poderá ser o MDB do candidato derrotado ao governo do Estado, André Puccinelli.

Aliás, o MDB do saudoso deputado Ulysses Guimarães, que morreu há 30 anos (dia 12 de outubro de 1992), vem perdendo espaços em Mato Grosso do Sul ao longo dos anos.

O mais antigo

Levantamento feito pela Secretaria-Geral da Mesa da Câmara dos Deputados mostra que o deputado eleito mais antigo é Átila Lins (PSD-AM), que está entrando no nono mandato.

Em seguida, há quatro deputados que estão entrando no oitavo mandato:  Claudio Cajado (PP-BA), Arlindo Chinaglia (PT-SP), José Rocha (União-BA) e Jandira Feghali (PCdoB-RJ).

Renovação

Como já havia sido divulgado, há 202 deputados novos, que nunca exerceram mandato na Câmara. Essa é a taxa de renovação desta eleição (39%).

O número de deputados de legislaturas anteriores que foram eleitos agora é de 17 (3,31%). O número de deputados reeleitos é de 294 (57,31%). Esse último número considera os 596 deputados que assumiram o mandato em algum momento da atual legislatura, não apenas os 513 que estão no exercício do mandato.

Debates (1)

O senador Jorge Kajuru (Podemos-GO) apresentou projeto que cria uma cláusula de barreira para a participação em debates eleitorais promovidos por TVs e rádios (PL 2.564/2022).

Para o senador, o processo eleitoral de 2022 evidenciou que a atual regra precisa ser mudada, "visando dar uma maior seriedade a estes eventos". A informação é da Agência Senado.

Debates (2)

Pelo projeto, emissoras de TV e rádios só seriam obrigadas a chamar candidatos de partidos ou federações que atingissem a cláusula de barreira para que tenham acesso ao fundo partidário e ao horário eleitoral.

Em 2022, a cláusula de barreira exigiu que cada partido ou federação de partidos tivesse ao menos 2% dos votos válidos na eleição para a Câmara dos Deputados, com um mínimo de 1% em 9 estados. Ou que elegesse ao menos 11 deputados federais em um terço dos estados.

Debates (3)

Essa cláusula de barreira não impede que as emissoras chamem candidatos de partidos que não a atingiram, apenas torna facultativo esse convite. Hoje as emissoras que realizam debates são obrigadas a chamarem candidatos de partidos que tenham ao menos 5 deputados federais.

Mas para Kajuru, os debates realizados tanto para a presidência da República, quanto para governos estaduais na reta final do 1º turno em 2022, explicitaram que as emissoras precisam ter mais autonomia jornalística na definição de quem deve participar destes debates, em nome do interesse público.

Telefones úteis em Dourados

Quantas vezes a gente já precisou fazer uma ligação de emergência, mas não lembrou ou não sabia o número do telefone. Pensando nisso, a Gazeta MS publica alguns números que, se for preciso, serão facilmente encontrado.

Anota aí:

Polícia Militar: 190

Bombeiros: 193

Guarda Municipal: 199 e 153

Polícia Rodoviária Federal (PRF): 191

Polícia Rodoviária Estadual (PRE): 198

SAMU: 192        

Polícia Civil - SIG (67) 3411-8080

Aeroporto (67) 3411-7936

Utilidade Publica

O DOF mantém um canal aberto direto com o cidadão para tirar dúvidas, receber reclamações e denúncias anônimas, através do telefone 0800 647-6300. Não precisa se identificar e, a ligação, será mantida em absoluto sigilo. O serviço funciona 24 horas por dia, sete dias por semana.
Logo publicaremos outros números de emergência. 

[email protected]  



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE