Pagamento do PIS; saiba como o trabalhador deve agir se enfrentar problemas no recebimento do benefício

Pagamentos de até R$ 1.212 já estão liberados

| ASSESSORIA


Mais de 22 milhões de brasileiros terão direito ao saque do PIS em 2022. O benefício será pago às pessoas que trabalharam pelo menos por 30 dias registradas no ano de 2020. Os valores a receber variam conforme o período trabalhado e pode chegar até R$ 1.212. Para saber se tem direito aos recursos do programa, o beneficiário deve fazer consultas no telefone 158 ou através da internet nos aplicativos Carteira de Trabalho Digital, Caixa Trabalhador e Caixa tem. 

O professor do curso de Direito da Uniderp, Thiago Bregantini Rodrigues, explica que para ter direito ao benefício, o indivíduo precisa ter recebido remuneração mensal média de até dois salários-mínimos durante o ano-base (2020); estar cadastrado no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos; ter exercido atividade remunerada, durante pelo menos 30 dias, no ano-base considerado para apuração. “Um requisito que gera muito problema é quando ocorre falha na informação de dados por parte do empregador. Se os dados não forem informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) o pagamento não será validado”, esclarece.

Caso o trabalhador se encaixe em todas as regras e ao consultar a disponibilidade dos valores a receber venha a mensagem de “não habilitado” será necessário iniciar uma investigação que vai desde a consulta dos dados do trabalhador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS)/eSocial, até consultas internas na empresa para analisar as informações enviadas ao sistema. 

O especialista destaca que, na maioria das vezes, esse não recebimento ocorre por erro do cadastro do trabalhador no sistema na primeira contratação, fazendo com que o governo não identifique que a pessoa tem mais de cinco anos de carteira assinada e que essa falha pode gerar ação trabalhista indenizatória. 

Outro problema comum enfrentado é o atraso no envio da RAIS pelas empresas, nesse caso aparecerá a mensagem de “não habilitado” para o trabalhador, mesmo ele tendo direito. Nessa ocasião, deverá preencher um formulário disponibilizado pela Caixa.

Após a realização da investigação e não foi constatado nenhum erro nas informações do trabalhador cabe uma ação contra a União, na justiça federal, para receber esses valores. Porém, se for verificado algum erro de cadastramento do trabalhado no PIS ou no envio da RAIS pela empresa, neste deverá entrar com outro tipo de ação. 

O repasse sofreu atrasos, pois os valores do abono salarial foram suspensos pelo governo durante a pandemia da Covid-19, para auxiliar na economia do país. De acordo com o Ministério do Trabalho, cerca de 400 mil trabalhadores brasileiros ainda não resgataram os valores de suas contas. No entanto, os beneficiários poderão sacar os valores até o dia 29 de dezembro.

 

Sobre a UNIDERP

Fundada em 1974, a Uniderp já transformou a vida de milhares de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação lato sensu, mestrado, doutorado e extensão, presenciais ou a distância. Presente no estado do Mato Grosso do Sul, a Uniderp presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio do Núcleo de Práticas Jurídicas e das Clínicas-Escola na área de Saúde, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Uniderp oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação de compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Em 2014, a Uniderp passou a integrar a Kroton. Para mais informações, acesse: http://www.uniderp.br/ e https://blog.uniderp.com.br/category/noticias/

 

Sobre a KrotonMed

A KrotonMed é a unidade de negócio da Kroton voltada para a Medicina. Criada em 2021, a KrotonMed possui mais de 3 mil alunos matriculados no curso de Medicina em 6 instituições de ensino superior: Unic, no Mato Grosso; Uniderp, no Mato Grosso do Sul; Unime Lauro de Freitas e Pitágoras Eunápolis, na Bahia; e Pitágoras Codó e Bacabal, no Maranhão. A KrotonMed possui mais de 7 mil alunos em cursos de Saúde Presencial, mais de 18 mil alunos em outros cursos presenciais de alto valor agregado. Os cursos recebem investimentos constantes para aprimoramento da infraestrutura, que inclui laboratórios e ferramentas que utilizam as mais avançadas tecnologias voltadas ao ensino da Medicina. As instituições possuem parceria com clínicas e hospitais que atendem a população, possibilitando ao aluno acesso a um alto nível de educação que reúne teoria e prática e uma preparação eficiente para sua inserção no mercado de trabalho.

 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE