Polícia deflagra operação para desarticular quadrilha que age contra agricultores em Dourados e outras cidades de MS

| DOURADOS AGORA/REDAçãO


No desenrolar das investigações que seguem com o objetivo de desarticular a rede criminosa que vem causando prejuízo aos produtores rurais do Mato Grosso do Sul, foi montada força tarefa, composta pela DEFRON, DELEAGRO, SIG/DOURADOS, SIG/IVINHEMA, 2DP Dourados, GARRAS e DIG/PC/Assis-SP.

As investigações da força tarefa DEFRON/DELEAGRO identificaram um movimentado “Mercado negro' de produtos adquiridos por meios criminosos e reinseridos no mercado formal pela rede, e nesta manhã foi cumprida a busca para localização de eletrônicos, documentos, e para a tentativa de recuperação de itens furtados que estivessem na posse dos indivíduos identificados como os mais ativos negociadores deste mercado.

Nesta manhã foram cumpridos 12 mandados de busca e apreensão sendo 2 na cidade de Dourados, um em Maracaju, um em Ipezal distrito de Ivinhema, e oito na cidade de Assis – SP.

As buscas tem como objetivo a reunião de prova da atividade da rede criminosa bem como a posterior identificação dos destinatários finais dos produtos subtraídos.Até agora, já foram identificados outros alvos, cumpridos mandados de busca e prisão no estado do Mato Grosso do Sul (Maracajú) e em São Paulo (Orlandia) e já foi preso preventivamente um indivíduo, também já foram recuperados antenas GPS pela DEFRON em fevereiro de 2022.

O nome da Operação, LAGARTA ELASMO, diz respeito à uma praga agrícola que pode causar consideráveis perdas de produtividade nas safras. As investigações continuam, visando identificar e desarticular a rede criminosa, combatendo e levando à Justiça estes delinquentes que tem causado transtornos milionários aos Produtores Rurais do Mato Grosso do Sul.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE