Acusado de matar radialista tem identidade brasileira e recebeu auxilio de R$ 600

| PONTA PORã NEWS / POR MARCOS MORANDI


Polícia Nacional diz que criminoso paraguaio está escondido no Brasil.(Foto: Divulgação)

Mauricio Miguel Recalde Argüello, de 25 anos, acusado por crimes de pistolagem no Paraguai, entre eles o assassinato do Humberto Andrés Coronel Godoy, de 33, também usa identidade brasileira pode estar escondido em Ponta Porã desde a última sexta-feira (9), quando fugiu de Pedro Juan Caballero.

Segundo informações da Polícia Nacional, a fuga do pistoleiro para Ponta Porã contou com a ajuda da namorada Vanessa de Almeida Santos, que chegou a ser presa durante diligências realizadas em Pedro Juan Caballero.

Ainda acordo com as autoridades paraguaias, em informações divulgadas pela mídia local, o pistoleiro é identificado no Brasil como Angelo Mauricio Argüello Bobadilha. Com esse documento ele inclusive recebeu subsídio de R$ 600 reais em Ponta Porã durante a pandemia do Coronavírus.

Considerado um criminoso frio e calculista, Mauricio já responde por dois homicídios na cidade paraguaia e é apontado como o principal suspeito pela execução do radialista na última terça-feira (6), quando deixava a emissora em que trabalhava.

Caso seja comprovado a nacionalidade brasileira do criminoso, as autoridades paraguaias acreditam que podem ter dificuldade para a sua extradição, caso seja preso. A Polícia Nacional informou que irá pedir apoio da Polícia de Ponta Porã para ajudar na captura do fugitivo.