Identificados policiais mortos por bandidos na Capital

| DIáRIO DIGITAL / DA REDAçãO


Foram identificados como Antônio Marcos Roque da Silva, 39 anos, e Jorge Silva dos Santos, 50, os dois policiais civis assassinados a tiros no fim da tarde desta terça-feira, 9 de Junho, no Bairro Itanhangá Park, em Campo Grande (MS). Eles eram lotados na DERF (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos).

Os policiais estavam em diligências, realizando o transporte de dois presos, em um Fiat Mobi branco, descaracterizado, quando foram executados. Eles foram atingidos pelos disparos quando trafegavam pela Rua Joaquim Murtinho, no cruzamento da Avenida Fernando Corrêa da Costa.

A suspeita é de que um dos presos estivesse armado e atirou nos policiais durante o transporte para a delegacia. Um dos bandidos está preso e o outro está sendo procurado por equipes da Polícia Civil e Militar.

O suspeito detido foi encaminhado para a sede do GARRAS - Delegacia Especializada Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros, na saída para Três Lagoas, onde a movimentação é grande nesta noite.

Durante entrevista ao vivo à TV MS Record, o diretor-geral da Polícia Civil Marcelo Vargas esclareceu que não houve interceptação ou tentativa de resgate dos presos conduzidos, de forma que os tiros teriam partido dos próprios presos durante o percurso dentro do carro. Segundo testemunhas, um dos presos conduzidos estaria algemado.

“Por enquanto, presume-se que um dos presos pudesse estar armado”, disse. Segundo ele, “as armas dos policiais estavam intactas sem nenhuma munição deflagrada”, o que descarta a possibilidade de que o autor tivesse tomado uma arma dos policiais.

 No entanto, conforme Vargas, será necessária perícia para esclarecer como o crime realmente aconteceu. A Polícia Civil divulgou nota de pesar. “A Polícia Civil e a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp/MS) estão de luto e irão prestar todo apoio às famílias.”

Antônio Marcos Roque estava na Polícia Civil desde 2006 e Jorge da Silva dos Santos desde 2002.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE