Brasil deve exportar mais de 30 milhões de toneladas de milho em 2022

| PONTA PORã NEWS / POR REDAçãO


No consolidado do ano passado, o país embarcou pouco mais de 20 mil toneladas do cereal para o exterior; Foto: Jonas Oliveira/AEN

O comércio internacional de milho está bastante aquecido. Com isso, em 2022, o Brasil deve voltar a romper a barreira das 30 milhões de toneladas exportadas do cereal — depois de fechar 2021 em 20,49 milhões de toneladas embarcadas para o exterior.

O cenário atual e a projeção da exportação do milho até o fim do ano foram analisados por Giovani Ferreira, diretor de conteúdo do Canal Rural, no boletim AgroExport desta semana. Entre outros pontos, ele valorizou os números parciais registrados de janeiro até a terceira semana de agosto.

Sobre o número fechado de 2021 para a exportação de milho, Giovani Ferreira explicou que houve queda por causa do problema de escassez, que serviu como estímulo às importações do produto e, em contrapartida, reduziu o volume de embarques para o exterior.

“Neste ano, a gente começa a retomar as exportações, que chegaram ao recorde em 2019, com mais de 42 milhões de toneladas [embarcadas para outros países]', comentou o apresentador do boletim AgroExport. Esse número, conforme apontou, não será batido em 2022.

Enquanto no comparativo com o consolidado de 2021 a exportação de milho deverá crescer em 2022, a importação tende a seguir o caminho oposto. Até o momento, o país importou 1,23 milhão de toneladas. No ano passado, o volume foi de 3,2 milhões de toneladas, recorde da série histórica iniciada em 2018. “Importação neste ano: na casa dos 2 milhões de toneladas', pontuou Ferreira.

Canal Rural*



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE