‘Assumo a missão de ajudar Riedel a fazer um MS muito melhor”, diz Barbosinha na largada

| ASSESSORIA


O deputado Barbosinha (PP), prestes a concluir o segundo mandato como representante das regiões da Grande Dourados, Vale do Ivinhema, Conesul e Sul-Fronteira do Estado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, inicia a partir desta terça-feira (16) uma nova missão na carreira política, como candidato a vice-governador na coligação ‘Trabalhando por um novo futuro’ (Federação PSDB Cidadania/Republicanos/PP/PSB/PL/PDT), encabeçada por Eduardo Riedel (PSDB) à sucessão do governador Reinaldo Azambuja.

“O menino pobre, que chegou em Mato Grosso do Sul em 1975, fugindo da fome no interior de Goiás, filho de mãe lavadeira e pai lavrador, e que aos 23 anos teve a primeira oportunidade, de ser o prefeito mais jovem até hoje da história do Estado [Angélica, 1989-92], assume nova missão: Estou abrindo mão de um projeto pessoal e assumindo o projeto coletivo, de ajudar Riedel a fazer um MS muito melhor”, garante.

“Capacidade ele já demonstrou nesse sentido, e por onde passou deixou uma história de serviços prestados ao Estado, isso significa que essa região de Dourados e dos municípios do interior estarão muito bem representados no nosso Governo”, acredita o candidato a governador Eduardo Riedel.

Riedel foi o único dos oito candidatos ao Governo de Mato Grosso do Sul com pedido de registro protocolados na Justiça Eleitoral que escolheu o candidato a vice de Dourados, e com densidade eleitoral suficiente para representar a Grande Dourados, o Conesul e os municípios da fronteira. “Dourados é uma região importantíssima, e eu não tenho dúvidas de que a nossa chapa, com o Barbosinha de vice, ficou ainda mais representativa”, confirma o candidato a governador.

O deputado estadual Barbosinha começou a carreira política aos 13 anos, como primeiro servidor público contratado da Prefeitura de Angélica, município onde foi prefeito dez anos depois, e que acumula um currículo com mais de 7 anos de serviços no comando da Sanesul, a empresa de água e saneamento do Estado, de onde chegou à presidência da Aesbe (Associação brasileira das empresas de saneamento), foi eleito para o primeiro mandato na Assembleia Legislativa em 2014, obteve um segundo mandato em 2018 depois de passar dois anos como secretário estadual de Justiça e Segurança Pública e atualmente é, também, secretário nacional de Segurança da Unale, a União Nacional de Legisladores estaduais.

Barbosinha leva para a chapa majoritária de Riedel o compromisso de trabalhar pela expansão da malha asfáltica, por mais habitações populares, mais educação, e aposta em programas arrojados de ligação com os grandes mercados econômicos do mundo, através da Rota Bioceânica, a modernização dos aeroportos do Estado, fortalecimento do SUS (o Sistema Único de Saúde) com a descentralização dos serviços básicos e tecnologia de ponta, “mas, sobretudo, incorporando o sentimento que pulsa no peito do nosso candidato a governador, que é o carinho, o compromisso e o amor pelas pessoas”, resume o candidato a vice da coligação.

“Pude conviver com o Riedel no Governo. E digo sempre: se o Estado tem um cabeça, que é o governador Reinaldo Azambuja, o Riedel foi o pulmão e o coração dessa máquina, proporcionando as condições para que sejamos hoje o Estado que mais gera emprego, o mais seguro para se viver, com um dos melhores índices de vacinação no País e onde as pessoas encontram as oportunidades para crescer”, conclui Barbosinha.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE