Pandemia do coronavírus avança em ritmo exponencial e MS quase dobra casos em 13 dias, aponta boletim da SES

No dia 28 de maio estado tinha 1.262 casos e chegou a 2.455 nesta terça-feira (9).

| G1 / ANDERSON VIEGAS, G1 MS


A pandemia do novo coronavírus continua crescendo em ritmo exponencial em Mato Grosso do Sul, segundo a secretária estadual de Saúde (SES). Nesta terça-feira (9), foram confirmados no boletim epidemiológico 131 novos casos de covid-19. O estado atingiu 2.455. O número quase dobrou em período de 13 dias, já que em 28 de maio tinha 1.262 registros.

De acordo com a SES, foram confirmados nas últimas 24 horas casos em 22 municípios. O maior número em Dourados, 61. Depois aparecem Campo Grande, com 24, Três Lagoas, com 5, Guia Lopes da Laguna, com 4 e Rio Brilhante, com 4, que fecha a relação das cinco cidades com mais registros.

No acumulado de casos desde o início da pandemia, seis cidades sul-mato-grossenses ultrapassaram a marca dos 100 registros: Dourados com 674, Campo Grande 422, Guia Lopes da Laguna 245, Fátima do Sul 167, Três Lagoas 164 e Rio Brilhante 106.

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, voltou a manifestar nesta terça-feira a preocupação com o grande aumento de casos no estado e principalmente na região de Dourados. Disse que além do crescimento na quantidade de registros está ocorrendo uma maior hospitalização dos pacientes.

Dos 65 pacientes com o coronavírus que estão internados em Mato Grosso do Sul, 38 estão em unidades de saúde da região de Dourados, apontou Resende. A taxa de ocupação das unidades de terapia intensiva (UTIs) no estado chega a 8,8%.

O secretário disse que nesta quarta-feira estará em Dourados para fazer algumas ações de enfrentamento a doença. Citou uma reunião com a direção da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) para discutir a implantação de novos leitos de UTI no Hospital Universitário. Disse que esses leitos serão equipados com 20 ventiladores pulmonares encaminhados pelo Ministério da Saúde.

“Também serão entregues 20 mil máscaras doadas pela concessionária de energia elétrica, para a população indígena, além de 10 mil cartilhas em Guarani, com explicações sobre a doença. Esse material foi produzido pela secretaria estadual de Saúde', explicou.

Das pessoas que contraíram a doença em Mato Grosso do Sul, além das hospitalizadas, 1.141 estão em isolamento domiciliar. Já se recuperaram 1.227, o que representa 49,97% e 22 morreram.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE