Rotary Pela Saúde terá vacinação contra Covid-19, Influenza e Poliomielite

Ação na Praça Antônio João, neste sábado, reúne Prefeitura de Dourados, Rotary e Universidades

| ASSESSORIA


Equipe do Núcleo de Imunização vai estar presente na Praça Antônio João (Foto: Assecom)

A Prefeitura de Dourados participa, neste sábado (13), da ação Rotary Pela Saúde, que acontece na Praça Antônio João, entre 8h e 13h. Serão oferecidos diversos exames e orientações em parceria com os cursos da área de saúde da Unigran e UFGD, além de clínicas e laboratórios particulares.

O Núcleo de Imunização da Sems (Secretaria de Saúde) vai estar presente com uma equipe para aplicar vacinas contra a Covid-19 e Influenza em todos os públicos de acordo com o calendário de cada um. Além disso, estarão disponíveis doses da Campanha Nacional de Vacinação Contra Poliomielite para crianças até cinco anos.

De acordo com o gerente do Núcleo de Imunização, Edvan Marcelo Marques, essa é mais uma oportunidade da população de Dourados de atualizar a carteirinha de vacinação. “A Prefeitura de Dourados tem aproveitado todas as oportunidades possíveis para levar as vacinas até a população e essa é mais uma ação que estaremos presentes. Sabemos da dificuldade das pessoas se deslocarem até as Unidades de Saúde durante o horário de trabalho e temos a obrigação de oferecer locais e horários alternativos para oferecer as vacinas', explica.

Edvan chama atenção para a vacinação contra a Poliomielite, cuja campanha começou na última segunda-feira e segue até o dia 9 de setembro. “É importantíssimos que os pais levem os filhos para tomarem a dose da vacina contra a pólio. Estaremos na Praça Antônio João neste sábado, mas a campanha segue em todas as Unidades de Saúde e na sala de vacinação do PAM'.

Segundo Edvan, o objetivo é atingir, em Dourados, a meta estabelecida pelo Ministério de Saúde de vacinar, pelo menos, 95% das crianças até cinco anos e superar os números que estão em queda nos últimos anos. Entre 2016 e 2021, apenas em 2018 essa meta foi atingida no Mato Grosso do Sul, com 96% das crianças vacinadas. Em 2020 foi de 82% e, no ano passado, apenas 74%, a pior marca da série histórica. “Agora precisamos melhorar esses números e aumentar a proteção de nossas crianças', completa Edvan.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE