Informação também é ferramenta para combater coronavírus em prisões de MS

| O PROGRESSO


(Foto: Divulgação) -

A transmissão coletiva de conhecimento no ambiente carcerário de Mato Grosso do Sul tem gerado bons resultados em relação à conscientização da importância de ações preventivas no combate à proliferação do novo coronavírus. Com apoio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), áudios explicativos estão sendo veiculados no sistema de som dos pavilhões das unidades penais de todo o estado.

Além disso, a Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen) também distribuiu folders, fixou cartazes informativos, em área de comum circulação nas unidades penais e tem ministrado palestras educativas a homens e mulheres privados de liberdade, no intuito de sanar possíveis dúvidas referente ao vírus transmissor da Covid-19.

Dentre os temas abordados durante as orientações estão formas de transmissão, grupos de risco e cuidados necessários para evitar a contaminação.

Realizadas pelos setores psicossocial e de saúde, as palestras também abordam sobre procedimentos necessários de assepsia, uso correto de máscaras e necessidade do distanciamento social, inclusive sobre a suspensão das visitas presenciais. A ação já foi realizada junto a reeducandos de Campo Grande, São Gabriel do Oeste, Rio Brilhante e Três Lagoas.

Para o diretor-presidente da Agepen, Aud de Oliveira Chaves, as ações de conscientização somadas aos diversos procedimentos de sanitização constante dos presídios e uso de Equipamentos de Proteção Individual têm contribuído para a contenção da pandemia.

“Estamos entre os poucos Estados da Federação que não possui nenhum registro de casos confirmados do coronavírus entre custodiados dos presídios de MS. Informação é um recurso essencial para disseminar conhecimento e incentivar condutas coerentes com a situação que estamos vivenciando”, destacou o dirigente.

Todas as iniciativas desenvolvidas juntos aos reeducandos são coordenadas pela Diretoria de Assistência Penitenciária da Agepen e contam com apoio de muitos parceiros e colaboradores, sendo órgãos públicos e privados, além de instituições ligadas à execução penal.

Na opinião do diretor do Centro de Triagem “Anísio Lima”, na capital, Adoventino Barbosa, a informação é um pilar essencial para o combate à pandemia, tendo em vista que se repassadas de maneira clara e objetiva são capazes de gerar mudanças de hábitos e, consequentemente, a prevenção, além de reduzir o medo, a incerteza e a ansiedade. “O momento atual necessita de medidas cautelares jamais vistas, assim é importante ressaltar o empenho de todos no combate à pandemia”, finalizou Barbosa.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE