Em alta no Palmeiras, López tem desafio de substituir maior artilheiro do clube na Libertadores

Sem Rony, que nem viajou para Belo Horizonte, argentino deve ser o escolhido de Abel Ferreira para ocupar a posição de centroavante. Missão é de alta responsabilidade

| LANCE! / ALEXANDRE GUARIGLIA


López deve ser o escolhido para substituir Rony no ataque do Palmeiras (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

O Palmeiras vai entrar em campo nesta quarta-feira, diante do Atlético-MG, com um desfalque importante no setor ofensivo: Rony, justamente aquele que é o maior artilheiro do clube na Libertadores. No entanto, o escolhido para ajudar o time a passar pelas quartas de final tem sido bem referendado: José Manuel López. Depois de marcar um gol de 'matador', ele é a esperança do time no ataque.

Desde 2020 no clube, Rony foi essencial nas campanhas dos dois últimos títulos da Libertadores e da impecável participação palmeirense na edição atual. Não é à toa que o camisa 10 somou 16 gols nesses últimos torneios e se tornou o jogador com mais tentos com a camisa alviverde na história da competição. Somente diante do Cerro Porteño, nas oitavas de final, ele balançou a rede quatro vezes. Mas Rony não poderá estar em campo nesta quarta-feira, contra o Atlético-MG, preservado para o jogo da volta, no Allianz Parque, no dia 10. Abel Ferreira não tem muito tempo para lamentar e precisa achar soluções dentro do elenco, que hoje conta com um jogador que ele vinha pedindo há meses e meses: um camisa 9 autêntico. José Manuel López chegou do Lanús-ARG como um potencial valioso na posição de centroavante, com jogo aéreo qualificado, canhoto, que precisa de pouco espaço e poucos toques para marcar. Diferente do que Rony como 'falso 9' oferece, mas diferente também do que havia à disposição antes do argentino, que é de fato, um 'matador'. E ele mostrou isso no duelo com o Ceará, no último sábado, quando recebeu passe açucarado de Scarpa e, cara a cara com o goleiro, teve tranquilidade e precisão para, com o pé direito, marcar seu primeiro gol com a camisa do Verdão. A torcida na hora se encantou, já que não via algo do tipo há tempos. Mesmo Rony, artilheiro na Liberta, cansou de perder gols desse tipo e irritar o torcedor palmeirense. Sendo assim, López terá duas missões: substituir Rony, o maior artilheiro do clube no torneio, e atender às expectativas do torcedor que se encantou pela amostra até aqui. Tudo isso será feito na estreia do jovem de 21 anos jogando uma Libertadores. Uma responsabilidade e tanto para quem vai debutar na competição.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE