Praça Doutor Antonio Alves Duarte - José Tibiriçá Martins Ferreira, advogado

| DO AUTOR


Ontem passei por esta praça que está localizada em frente ao Hospital Evangélico e deparei-me com algumas construções novas: no lugar da antiga biblioteca está instalada uma guarnição da guarda municipal. Foi retirada uma placa ao lado do transbordo que identificava a mesma num lugar de pouca visibilidade onde estava escrito a seguinte frase: Praça Dr. Mário Corrêa. Há cerca 15 anos visitando a biblioteca folhei um livro escrito pela professora Lori Gressler intitulado ruas e logradouros de Dourados. Para minha surpresa o nome da praça tinha sido mudado. Reinaugurada depois de uma longa reforma, em 02 de setembro de 2.021 não foi colocado nenhuma identificação com o nome atual. Esta situação está trazendo alguns problemas porque muita gente a apelidou de PRAÇA DO TRANSBORDO. Indaguei a todas as pessoas que ali estavam sentadas e ninguém soube me informar o nome correto. Um funcionário da empresa litucera que ali estava fazendo a limpeza, nascido e morador no distrito de Vila Vargas, com ensino médio completo também desconhecia o nome dela. Além desses fatos, chegando próximo a uma lápide onde existem vários personagens que provavelmente participaram da Guerra da Tríplice Aliança também não estão identificadas. Uma delas que em sua mão esquerda, um oficial militar portava uma espada, teve a mesma retirada por algum vândalo no passado e não foi reposta uma nova. Do lado direito na Rua Dr Camilo Ermelindo onde existe um local de diversão para as crianças, próximo dela há um prédio sem ocupação onde em suas paredes há cruzes, talvez uma forma moderna de arquitetura. Um visitante de outra cidade comentou que a construção parece um local para uma futura instalação de capela para alojar algumas imagens sacras.
Diante do que ouvi e presenciei, resolvi escrever este texto e publicar nos jornais virtuais de nossa cidade para que algo seja feito pelo órgão municipal que zela pela referida praça. Esta praça foi construída em 1969, era um dos cartões de visita para quem vinha a Dourados. A Rua paralela. Hilda Bergo Duarte, homenagem também à viúva do patrono da praça atualmente que por muitos prestou serviço como médico no hospital evangélico.
Uma figueira centenária embeleza o local, local ideal para colocação de uma lápide com o nome da praça para se evitar o apelido que soa na boca da população douradense até nos meios de comunicação. Reinaugurada com a presença do governador, prefeito municipal, deputados e vereadores, uma pena que estes detalhes a que me referi não foram finalizados até agora. Será que precisará de uma nova licitação?
Como esta praça as demais devem estar com os mesmos problemas, a mais antiga que leva o nome de Praça Antonio João Ribeiro, nós douradenses sabemos seu nome, mas quem vem de fora talvez não saiba porque ali não tem nenhuma identificação. Existem outras em bairros de nossa cidade e não sabemos se estão com o mesmo problema.
Seria interessante algum integrante do poder legislativo fizesse esta averiguação e cobrasse providencias para resolução desses problemas.
Dourados-MS, 29 de julho de 2022.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE