Festival de Musicas Inéditas de Dourados

| ASSESSORIA


Os anos 80 foram frutíferos em termos culturais em Dourados em todos os setores, principalmente no campo musical, com o surgimentos de várias bandas. Não de garagem, mas, sobretudo, formadas após “umas três mais nove” nos bares da vida, testemunhadas por cinzeiros teimosos. Às vezes, duravam pouco tempo. Mas, valia a pena, principalmente por presença marcante em festivais. A UDE (União Douradense de Estudantes), que comandou o Fempop em sua reta final, também lançou um festival de músicas inéditas, nos anos 80, no ginásio do CAD. E o primeiro vencedor foi o grupo Acauã (foto), com a música “Terra Boa”, de autoria de Mikimba (João Edir). Além dele, também faziam parte da banda o Toninho (Antônio Carlos Castro), o Paulinho (que tocou no Terra Branca, em Corumbá) e o Ricardo. Depois disso, o Acauã também participou da fase regional do Fessul (festival de música inédita da TV Morena), em Ponta Porã. Mas, quem venceu essa fase foi o “Olho de Gato”, também de Dourados, liderado pelo baterista nato Fernando Bola, que hoje vive em ares paulistanos.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE