Atualização do CadÚnico tem prazo prorrogado até 14 de outubro

Famílias que não regularizarem os registros podem perder direito à benefícios como o Auxílio Brasil

| ASSESSORIA


O prazo para a atualização de dados das famílias inscritas no Cadastro Único, que encerraria nesta sexta-feira (15), foi prorrogado pelo Ministério da Cidadania até o próximo dia 14 de outubro. Famílias inscritas no CadÚnico devem atualizar os dados a cada dois anos ou no caso de haver alguma alteração. Já as famílias em averiguação cadastral, cujo prazo para atualizar informações terminou em 10 de junho, ganharam prazo extra até 12 de agosto.

A atualização cadastral é fundamental para assegurar a qualidade dos dados e garantir que as informações registradas na base do Cadastro Único estejam sempre de acordo com a realidade das famílias. Programas sociais como o Auxílio Brasil, o BPC (Benefício de Prestação Continuada), a TSEE (Tarifa Social de Energia Elétrica) e a ID Jovem exigem que o cadastro esteja atualizado para que as famílias possam receber os benefícios.

A Prefeitura de Dourados, através da Semas (Secretaria Municipal de Assistência Social) realizou diversos mutirões de recadastramento nos últimos meses nos Cras da cidade (Centro de Referência de Assistência Social) para atender as famílias que necessitavam fazer as atualizações.

“O cadastramento está acontecendo em todos os Cras do município. Toda nossa equipe está empenhada para atender a demanda. Nos últimos meses atendemos aproximadamente 950 famílias e vamos continuar trabalhando para cumprir os objetivos. A falta de atualização dos dados do CadÚnico pode levar à suspensão do benefício e posterior cancelamento. Se os registros não forem regularizados, as famílias podem ser excluídas do Cadastro Único a partir de julho de 2023', explicou Daniela Hall, secretária da Semas.

Para a atualização é necessário levar os documentos de todos que moram na casa, RG, CPF, Carteira de Trabalho, Título de Eleitor, conta de luz atualizada e Certidão do Nascimento e Declaração de matrícula – para crianças e jovens de 4 a 21 anos. “Quem tiver qualquer dúvida sobre documentos ou se precisa fazer o cadastro, não deixe de procurar ajuda nos Cras. Uma pessoa da família pode atualizar as informações de todos os membros. Esse atendimento também pode ser agendado, para evitar filas e aglomerações', conclui Daniela.

Ainda é possível conferir se os dados da família estão atualizados por meio do aplicativo do Cadastro Único. Também possibilita saber se as famílias estão sob averiguação ou revisão cadastral. A ferramenta informa, também, o que deve ser feito para a regularização dos registros.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE